“Olheiros” de top models

olheiros

foto divulgação / Arquivo Agnews

Que homem não gostaria de viver a vida achando mulheres bonitas e ainda ganhar salário por isso? Esse é o trabalho dos olheiros. Eles vão às ruas, colégios, shoppings e academias atrás de rostos que combinem com as passarelas.

Muitas das top models que viraram símbolos de beleza e elegância foram descobertas por um olheiro ou scouter, termo usado no mundo da moda.

Marcos Cunha está nessa profissão há 13 anos. Desde 2005, ele trabalha para a agência Elite Models de São Paulo, uma das mais conceituadas do país. “Ter um rosto proporcional, um biotipo que chame a atenção, pele muito bem cuidada, cabelos bem cuidados e medidas proporcionais são os critérios básicos que avaliamos”, conta ele.

O olheiro trabalhou no primeiro concurso Dakota Elite Model Look em 1998. Desde então, recebeu vários convites de agências e revela new faces por todo o Brasil.

Hoje em dia, ele coordena o Elite Models, concurso que despontou tops como Gisele Bündchen, Raica Oliveira (foto), Isabelli Fontana, Ana Beatriz Barros e Carlos Casagrande, entre outros. Toda modelo que procura se agenciar por ele passa por uma entrevista que serve como uma espécie de “filtro”.

“Como todas as outras profissões, quando se faz o que se gosta, supera-se todas as dificuldades. Todas as descobertas são especiais para mim. Uma aposta forte foi Wanessa Milhomem. Ela não se classificou para a grande final do nosso concurso e hoje é uma das neo-tops do momento”, declara Marcos Cunha.

Fonte - MBPress

Comente