O poder de Marília Gabriela

O poder de Marília Gabriela

Foto: Mauricio Nahas

A jornalista não podia mesmo ser capa de uma revista com outro nome. Esse mês, Marília Gabriela estampa capa e recheio da "Poder". E, poderosa, marca um feito inédito na própria carreira - e quem sabe na carreira dos colegas de profissão. Gabi é contratada de três emissoras, ao mesmo tempo. Comanda o "Marília Gabriela Entrevista", no GNT, desde 1997, estreou recentemente o "De Frente com Gabi", no SBT e acaba de ser contratada para mediar o "Roda Viva", na TV Cultura.

"Eu trabalho na televisão desde os 20 anos de idade. É tanto tempo que nem preciso negociar, porque eu conheço todo mundo e sou amiga de todo mundo", conta ela, que conversou com Silvio Santos e com o presidente da TV Cultura, João Sayad, sem qualquer tipo de saia justa.

À revista falou também sobre os boatos quanto à contratação para nova âncora do "Roda Viva", que acabou associada ao desligamento do jornalista Heródoto Barbeiro, que teria sido afastado do cargo por conta de uma pergunta incômoda ao ex-governador José Serra. "Honestamente, já tinha recebido o convite do Sayad antes que o programa do Serra fosse gravado", garante. A apresentadora estreia no comando do programa na próxima segunda-feira (dia 30/08) recebendo o empresário Eike Batista.

Com uma agenda super concorrida, que envolve aulas de pilates, piano, canto, inglês e francês, além das intensas gravações, Gabi contou que tem uma boa relação com a solidão - sai com ela mesma para se divertir e paquerar - e que aperfeiçoou um método infalível de felicidade: dispor de tempo para tudo o que gosta, além da rotina de cuidados pessoais, que inclui um poderoso coquetel de vitaminas e substâncias rejuvenescedoras, um ritual de banho (sempre frio), além de uma série de cremes.

O poder de Marília Gabriela

Foto: Mauricio Nahas

Questionada sobre o relacionamento com o ator Reynaldo Gianecchini, Marília admitiu ter sofrido pressão. "Confesso que foi um verdadeiro massacre. Inventaram boatos horríveis envolvendo meus filhos, o assédio era constante. Mas sobrevivemos graças a um cordão de isolamento que criamos à nossa volta", lembra. Antes do namoro, e depois da separação com o astrólogo Zeca Cochrane, a jornalista assinou um documento liberando o ex de toda e qualquer obrigação. "Nem pensão para mim, nem para meus filhos. Independência e liberdade têm preço e eu paguei pela minha".


Aos 62 anos, Marília Gabriela tem fôlego de sobra e garante não ter planos de se aposentar tão cedo. "Se eu não estiver ocupada, tenho uma tendência a ficar muito triste", diz. E, com certa dose de melancolia, acrescente: "preferia ter menos idade do que tantas histórias".

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente