Novas vozes femininas do samba

Novas vozes femininas do samba

Fabiana Cozza e Giana Viscardi. Foto: Divulgação

O Brasil herdou diversas culturas do continente africano. A principal delas é sem dúvida o samba. Beth Carvalho, Eliana de Lima, Alcione e Leci Brandão são alguns nomes que exaltaram o ritmo no Brasil. Engana-se quem pensa que o samba pode morrer. Novas vozes femininas nasceram para dar continuidade a esta preciosidade vinda do continente-mãe.

Entre todos os sucessos da nova geração, dois nomes se destacam. Fabiana Cozza e Giana Viscardi. Além do dom, as duas têm em comum a busca pelo aperfeiçoamento. Envolvidas com a arte desde muito jovens, passaram por diversas escolas e áreas artísticas.

A paulistana Fabiana Cozza, 35 anos, tem uma ampla área de atuação. Nos palcos desde os 21 anos, ela tem experiência no teatro, dança e música. Embora o talento seja evidente, Fabiana não deixou de estudar, aperfeiçoou sua expressão cênica e interpretação.

Seu primeiro CD, intitulado "O samba é meu dom", foi lançado em 2004 e presta uma homenagem aos compositores Wilson das Neves e Paulo César, criadores da música que dá nome ao álbum. Três anos depois, em 2007, foi lançado seu segundo trabalho. Desta vez a homenagem foi a Roque Ferreira e a canção "Quando do céu clarear" deu nome ao novo CD. Deste álbum veio um DVD, de mesmo nome, que contou com a participação especial de Maria Rita e do rapper Rappin Hood.

A cantora Fabiana Cozza abriu o Prêmio da Música Brasileira em homenagem a Clara Nunes no Canecão, no Rio de Janeiro. Participou do Festival de Cultura Brasileira na Bulgária e do MusicFest Vancouver, no Canadá.

Giana Viscardi é cantora e compositora, nasceu em São Paulo em 1976. Estudou no Centro Livre de Aprendizagem Musical (Clam), escola dirigida pelo histórico Zimbo Trio, e em seguida rumou para Boston, nos Estados Unidos. Estes dois ambientes lhe renderam grandes aprendizagens de música, como princípios de bossa nova e jazz, além de ensinamentos para a vida. Na América do Norte fez música sem a influência dos amigos e a proteção dos familiares.

Seu primeiro álbum, "Tinge", foi produzido fora do país, Giana voltou ao Brasil para lançá-lo. Assim como Fabiana, a compositora tem dois discos gravados. Seu segundo trabalho, "4321", mostra toda a sua ousadia. O guitarrista Michael Ruzitschka colaborou com Giana e a parceria permitiu que a paulistana ganhasse espaço no mundo.


O lançamento do DVD "Quando do céu clarear" foi feito em parceria com a TV Cultura. Na ocasião também foi apresentado um documentário que contava a vida da artista e sua trajetória musical.

Atualmente Giana Viscardi prepara o seu terceiro álbum e Fabiana Cozza trabalha na turnê de seu terceiro CD de título homônimo. Este trabalho produzido e dirigido por Paulão 7 Cordas e conta com a participação do pai da artista, Oswaldo dos Santos.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente