Luiza Brunet - praia antes do Carnaval

Luiza Brunet

A rainha da bateria da Imperatriz Leopoldinense não perde a chance de ficar ainda mais bonita para o Carnaval. A top Luiza Brunet aproveitou o sol da última terça-feira para pegar uma praia no Rio de Janeiro. Mostrando que está prontinha para arrasar na avenida, ela exibiu boa forma nas areias cariocas.

A modelo deitou na areia para pegar um bronzeado e depois caiu na água para se refrescar. Caminhando pela praia, deixou sua tatuagem à mostra. Depois do “show”, Luiza vestiu um camisão branco, pegou suas coisas e deixou o local, bem tranquila.

Luiza Brunet curte praia

foto Arquivo MBPress

Luiza Brunet

foto Arquivo MBPress

Entre plumas e paetês, alegorias e agremiações, Luiza figura é obrigatória nos desfiles das escolas Sapucaí. Tem 26 anos de avenida e se tornou uma “instituição” da festa.

“Fui assistir a um desfile em 1979 e fiquei impressionada com aquilo tudo, sequer imaginava que um dia viria a participar ativamente dos desfiles. No ano seguinte, o carnavalesco Joãozinho Trinta me convidou para ser destaque da Beija-Flor. Foi a primeira vez que desfilei, estava em um carro alegórico com um maiô bordado pesadíssimo, devia ter uns 7 kg”, recorda.

Em 1981, ela foi apenas expectadora, mas retornou no ano seguinte e nunca mais parou. Depois de anos como madrinha de bateria da Portela, em 1995 Luiza foi para a Imperatriz, onde está até hoje. Nem as gestações dos filhos Yasmin e Antonio, em 88 e 99, foram motivo para se afastar do posto de madrinha da bateria.

“Desfilar grávida dá uma sensação de liberdade. É claro que devem-se tomar cuidados, como não fazer movimentos bruscos e se hidratar bastante, mas estando em boas condições físicas, a gravidez não impede a evolução”, explica.

Para Luiza, o melhor do Carnaval é a união das pessoas em torno do espírito de alegria e diversão. “É fantástico poder participar de um evento tão popular nacional e internacionalmente. O Brasil fica todo ligado e unido, é uma grande confraternização, e participar disso por tanto tempo é bom demais”.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente