Luciano Huck na política?

Luciano Huck na política

Foto/Divulgação

Uma das personalidades mais elogiadas do país ilustra a capa da revista ALFA deste mês. Luciano Huck, com a ajuda de parentes e amigos, conta um pouco de sua história.

Disposto a acabar com a pobreza no país, o apresentador do "Caldeirão do Huck" conquistou espaço garantido na casa e no coração dos brasileiros. Sem julgamentos, ele passeia pelas ruas e recebe o carinho de ricos e pobres.

De peito aberto, circula tranquilamente por qualquer lugar. Um deles é a favela carioca de Vigário Geral. "Entro em qualquer lugar do Rio. A minha segurança sou eu", afirma. Luciano garante que as pessoas são iguais, só tem grana diferente. "Ele tem uma coisa de olhar em volta e achar que pode salvar o mundo", diz a esposa, a apresentadora Angélica.

Por ajudar tanto o povo, bem que ele poderia assumir um cargo público, né? O sócio e amigo íntimo de Luciano, Alexandre Accioly, acha uma boa ideia. "Sou daqueles que sabe que estamos lidando com o próximo Ronald Reagan. Gosto de dizer que Luciano é um político sem mandato".

Amigo de José Serra e Aécio Neves, Luciano acha que está exercendo este papel na telinha e não descarta totalmente a possibilidade de comandar o Brasil um dia. "Agora não. Daqui a dez anos, talvez eu tenha mudado a resposta", pensa.

Enquanto não assume um cargo público, Luciano pretende dar mais um passo: transformar o Instituto Criar num projeto piloto em escolas da rede pública de São Paulo. A ONG encabeçada pelo apresentador tem a missão de ensinar jovens da periferia a gravar e editar vídeos, produzir cenários e figurinos e animar desenhos.


"Acho que o governo é o único capaz de multiplicar de fato o que dá certo no terceiro setor". E conclui: "Eu só quero poder ajudar. Quando eu era moleque, achava que o Brasil não tinha jeito. Hoje eu sei que tem."

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: celebridades luciano huck glitter