Insensato Coração - final cheio de clichês

Insensato Coração  final com clichês

Foto: João Miguel Júnior. Divulgação TV Globo

Os mocinhos se casam, os personagens secundários e queridos não acabam sozinhos e o assassino será castigado. Esses são os pontos-chave de um final de novela típico. E claro, "Insensato Coração" não deve fugir à regra.

Pedro (Eriberto Leão) e Marina (Paola Oliveira) serão felizes para sempre e Raul (Antônio Fagundes) vai finalmente ser correspondido pela Carol (Camila Pitanga). Mas não pense que André (Lázaro Ramos) vai ficar sozinho! A Leila (Bruna Linzmeyeré) doidinha pelo rapaz e, ainda por cima, entende e aceita o comportamento dele, né?

Polêmicas à parte, a homossexualidade terá lugar garantido no último capítulo, com a assinatura do contrato de união estável de Eduardo (Rodrigo Andrade) e Hugo (Marcos Damigo). Além disso, Vinícius (Thiago Martins) será condenado a 12 anos de prisão pela morte de Gilvam (Miguel Roncato).

Leo (Gabriel Braga Nunes) deve morrer na cadeia, a mando de Cortez (Herson Capri). Nenhuma novidade, né? Afinal de contas o malzinho das novelas sempre se mata, vai preso ou é morto.

Mas o que todo mundo quer saber mesmo é: quem matou a Norma (Glória Pires)? Para dar uma ajudinha, o diretor Dennis Carvalho tomou café da manhã com Ana Maria Braga nesta sexta-feira (19) e falou sobre as emoções finais da novela.


Depois de analisar a lista de suspeitos - Cortez, (Herson Capri), Eunice (Deborah Evelyn), Fabíola (Roberta Rodrigues), Ismael (Juliano Cazarré), Jandira (Cristina Galvão), Léo (Gabriel Braga Nunes), Marina (Paola Oliveira), Raul (Antônio Fagundes), Sueli (Louise Cardoso), Tia Neném (Ana Lúcia Torre), Wagner (Eduardo Galvão) e Wanda (Natália do Vale), disse que o culpado está da metade da lista para baixo. Alguém tem um palpite?

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente