Fernanda Keller: superatleta!

Fernanda Keller superatleta

Fernanda Keller no Ironman (Havaí)

Correr. Nadar. Pedalar. Ninguém no Brasil tem tanta propriedade na combinação desses três esportes quanto Fernanda Keller. Ela é triatleta há 25 anos e, ao que tudo indica, vai continuar dando alegrias ao Brasil ainda por muito tempo. “Enquanto viver, vou ser atleta”, fala. O esporte hoje, mais do que profissão, é estilo de vida.

O último título importante de Fernanda foi o Ironman Brasil 2008, que conquistou em maio deste ano. Agora, enquanto o país todo coloca o pé no freio e planeja o próximo ano, a atleta faz o mesmo. Diminuiu o ritmo dos treinos e prepara o calendário para 2009. “Hoje faço apenas manutenção, treinando quatro horas por dia”. Quando está participando de provas, ela dobra as horas de treinamento.

Antes do Ironman, Fernanda chegou a pedalar 500 km, correr 100 km e nadar outros 40 km, a cada semana. A preparação dura três meses. Para manter o corpo condicionado, ela cuida também muito bem da alimentação. “Não como carne vermelha e nem tomo refrigerante”, diz. Na dieta, muita verdura, frutas, grãos e peixe. “Mas não deixo de comer doce. Só não exagero”, diz.

As primeiras participações de Fernanda em triathlon começaram quando ela ainda cursava Educação Física, na UFRJ. “Na época já me envolvi com o esporte e ganhei condicionamento. Depois fui me destacando nas provas e nunca mais parei”, conta.

Fernanda Keller triatleta

Além de superatleta, ela mantém as atividades do Instituto Fernanda Keller, em Niterói, no RJ. O objetivo do instituto, que Fernanda comanda há 10 anos, é oferecer oportunidade a crianças e adolescentes de classes menos favorecidas, envolvendo-os na prática de esportes. Algumas crianças entraram no início do projeto, aos 7 anos, e hoje, já adultos, participam de estágios na própria instituição.

Quando não está correndo, nadando ou pedalando, Fernando gosta de ficar em casa, curtir o marido e as aulas de Francês, recém-começadas. Aos 45 anos e feliz da vida com tudo que conquistou até hoje, não reclama da falta de tempo. Faz exatamente aquilo que sempre sonhou.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente