Fanática pelo Big Brother Brasil

Fanática pelo Big Brother Brasil

Foto/Arquivo pessoal

O sucesso de público dos realities shows talvez seja por conta de um simples fato. Para quem assiste, o que acontece é a fuga da realidade, pois observando a vida dos outros acabamos não olhando para o próprio umbigo.

Alguns telespectadores não se limitam apenas a famosa "espiadinha básica", como diz o síndico Bial. Acompanhar a vida dos brothers se torna um vício. Quem é fanático conta nessa edição com a ajudinha das redes sociais, em especial o Twitter, para trocar ideias com os participantes da casa. Já outros dispõem boa parte do seu tempo para ver o comportamento dos confinados, e não bastasse isso ainda mantém religiosamente o próprio diário virtual atualizado, sem ganhar nada por isso.

Susan Mello, gerente de banco, chega a tirar férias no verão só para acompanhar pelo menos o início do programa. Telespectadora desde a primeira edição, ela resolveu montar um blog "De Cara Pra Lua", isso em 2004. Desde então, ele já foi citado pelo próprio Boninho, em 2008, na coluna de Patricia Kogut. Outra vez, em setembro de 2009, quando o diretor comentou no blog da produção que chegou a ler as opiniões do seu diário enquanto pensava já na edição do BBB 11. "O Bial chegou a falar em um chat da globo.com que o "De Cara Pra Lua" tinha coisas interessantes", diz orgulhosa.

Susan conta que chegou até negociar com a Globo.com a possibilidade de hospedar o seu diário virtual no blog oficial do BBB. Atualmente, o blog tem mais de 35 mil acessos por dia, com direito a muita repercussão sobre os seus textos - em algumas de suas análises e vídeos postados os comentários chegam a mais de dois mil. Em muitos deles está declarado o seu apoio ao participante Dicesar. "À medida que Dourado e sua turma foram ganhando confiança com os resultados dos paredões, o Di passou a sofrer uma perseguição velada", defende.

Esta semana, ela chegou a participar dos bastidores da eliminação de Anamara e, claro, contou em detalhes o que aconteceu nos bastidores. "É tudo bem menor do que a gente supõe, como todo cenário da televisão. Em frente ao palco de onde Bial comanda o show, várias telas espalhadas vão mostrando a programa em curso e as cenas dentro da casa ... Anamara é pequena, magrinha, miúda e muito mais bonita pessoalmente. Ao final de tudo, lá estava o pai da Lia de pé junto à passarela pacientemente esperando para dar na Anamara um abraço de boas vindas, num gesto bonito de carinho", escreveu.

Com a ajuda e participação da família, Susan grava o programa todo para assisti-lo durante a noite, quando chega do trabalho. "Meu marido ajuda nas atualizações quando estou trabalhando e discute comigo sobre o que assistimos, fazemos uma espécie de dupla de criação". Não só para assistir, mas também para editar os vídeos e postar em seu blog, ela precisa desembolsar a assinatura da SKY, NET, isso sem contar a compra e manutenção de equipamentos de edição. "Fora o tempo que a gente investe", acrescenta.

Para se ter uma ideia, ela montou junto com o marido um estúdio no escritório de casa, com direito a uma parafernália quase profissional. "Eu tenho o PPV (Pay-per-view) em meu quarto. No escritório montamos um estúdio com gravador de DVD e o programa de captura de TV. Nós adquirimos duas máquinas de filmar, uma máquina fotográfica semi-profissional e dois laptops. Dessa maneira temos como transmitir as entrevistas ao vivo no De cara Pra Lua para nossos leitores". Pois é, entre um programa e outro ela ainda promove entrevistas com os ex-BBBs. Dá só uma olhada na listinha. "A gente já fez entrevistas ao vivo com Fani, Marcelo Arantes, Milena, Iris Stefanelli, Sabrina Sato, Francine, Max Porto, Jean Wyllys, entre outros", conta. Para ela, o fato do blog ter visibilidade a ajudou muito na aproximação dos famosos instantâneos.

leia também


E quando terminar tudo isso? Será que mais uma vez ela vai sentir saudades, um certo vazio, depois da próxima terça-feira? Nada disso. "Esse ano por mim ela já poderia ter acabado. O BBB está perdendo seu encanto devido a esse envolvimento grande das torcidas. Eu fico pensando qual será o futuro das edições com o resultado dos paredões ficando restrito a um grupo pequeno que tem organização para votar o dia inteiro e mais de uma vez em cada participante. Não sei se seria o momento de se pensar em abandonar os paredões recordes para valorizar os votos únicos. Com tudo isso, quando o programa termina, eu mais comemoro do que me entristeço’, finaliza.

Por Juliana Lopes

Comente