Esperanza Spalding: revelação do jazz

Esperanza Spalding revelação do jazz

Esperança Spalding durante show no Via Funchal. Foto: divulgação.

Esperanza Spalding já é um nome conhecido para quem está interado com o mundo o jazz. Com apenas 23 anos ela despertou um interesse que a tempos não se via para artistas que atuam nessa linha.

Ontem e no último domingo ela se apresentou por aqui, no Via Funchal, em São Paulo, abrindo o show de George Benson & Orquestra. Muito simpática e descontraída, Esperanza se mostrou à vontade com o público brasileiro, conversando em português. A jovem revelação agradou bastante quem estava por lá e foi aplaudida em vários momentos durante a sua apresentação.

Mas não são só os brasileiros que começam a se render a Esperanza. Desde o ano passado, as revistas especializadas em jazz não economizam elogios a artista. A publicação "Down Beat" a elegeu a "melhor baixista acústica em ascensão".

O interesse de todos pode ser explicar pelos seus diferenciais, com pouco mais de 20 anos ela se destaca como instrumentista e cantora. Além disso, compõe e leciona na badalada Berklee College of Music, em Boston. Esperanza começou a lecionar com 20 anos, assim se tornou a mais jovem professora na história da Berklee College, com exceção do guitarrista-prodígio Pat Metheny.

O estímulo para seguir uma carreira na música veio da mãe que tocava piano e cantava e uma banda de jazz em Portland, nos Estados Unidos onde nasceu. Mas a jovem se interessa por muitos estilos de música, tanto que seu gosto musical chega até a MPB. O estilo, com algumas alterações para o jazz, aparece no seu primeiro CD solo, lançado no ano passado, em uma versão de "Ponta de Areia", música de Milton Nascimento e Fernando Brant.


Por Larissa Alvarez

Comente

Assuntos relacionados: famosos música jazz