Entrevista: Tony Ramos

Entrevista Tony Ramos

foto João Miguel Jr./foto Arquivo MBPress

Exemplo de humildade e dedicação ao trabalho. Querido por todo o Brasil e até exterior. Tony Ramos é um orgulho ao país, por conta de seu talento e maestria. Atualmente está no ar como o Opash, na novela “Caminho das Índias”. “Opash é um personagem de grandes contradições e foi exatamente isso que me fez ficar encantado por ele. Pois, ao mesmo tempo em que ele é generoso com os menos favorecidos, é bom marido, bom pai, ele tem o lado rancoroso e de preconceito”, contou.

O papel foi escrito com grande carinho, especialmente para ele, por Glória Perez, autora da trama. Ele estava na Alemanha quando surgiu o convite. “Tinha finalizado as filmagens de ‘Se Eu Fosse Você 2’ e sabia que meu retorno à TV aconteceria na próxima trama de Silvio de Abreu. Estava tudo certo. Mas, aí por uma questão de estratégia da própria emissora, ficou decidido que essa novela só estrearia depois da próxima de Manoel Carlos. A Glória Perez soube de tudo isso e me ligou”. A autora chegou a dizer que entenderia se Tony negasse, mas queria que ele primeiro ouvisse sobre o personagem. “Quando ela contou que a trama falaria sobre a cultura indiana e a brasileira e tocaria no assunto doenças mentais e falou sobre o meu papel, não teve jeito, fiquei maravilhado”. Confira mais sobre o personagem de Tony e sobre a carreira desse ator de primeira grandeza.

O que mais lhe chamou a atenção em Opash?

Opash é um personagem de grandes contradições e foi exatamente isso que me fez ficar encantado por ele. Pois, ao mesmo tempo em que ele é generoso com os menos favorecidos, é bom marido, bom pai, ele tem o lado rancoroso e de preconceito. Ele defende o sistema de castas e entra em sérias discussões por conta disso.

Você já conhecia o universo indiano?

Só pela literatura. Mas, imagine, existem 18 idiomas oficiais na Índia. Todos falados de forma diferente. O elenco iniciou os estudos em agosto e desde então tenho aprendido mais e mais.

Quando se fala em você, os jovens atores logo lhe enchem de elogios dizendo que querem atuar ao seu lado. Alguma vez um deles tremeu ao te ver de pertinho?

(Risos). Se alguém tremeu eu não deixei transparecer. Nunca permiti isso. Comecei muito jovem na minha carreira. Tinha 14 anos, na TV Tupi. Então passei por todo esse processo. O que sempre digo é que somos iguais.

Você é conhecido por ser muito educado, além de divertido e atencioso. É isso mesmo?

Acho que esse é o meu dever. Aos 60 anos só tenho de agradecer a Deus, a vida e por ter saúde. Eu e Lima Duarte vivemos falando disso. Somos gratos por termos a permissão de Deus para continuarmos nessa profissão. Ser educado, humorado esse é dever de todo ser humano.

Como você avalia o sucesso do filme "Se eu fosse você 2", que já levou 5 milhões de pessoas ao cinema?

É inacreditável. É muito bom saber que as pessoas estão prestigiando o cinema nacional cada vez mais. Ficarei muito feliz se chegarmos ao 6 milhões, número que alguns críticos acham possível. Logo, logo estreará nos cinemas o longa-metragem "Tempos de Paz", no qual contraceno com Dan Stulbach. Mas, trata-se de um filme não voltado para a comédia é bem diferente. Já me perguntaram: 'E se não fizer tanto sucesso'. Eu digo que sempre pensei macro, nunca micro. Eu ficarei feliz do mesmo jeito.

Em algum momento durante sua trajetória você teve seu ego inflado?

Nunca me deslumbrei. A minha vida é assim. Minha educação me ensinou que sou uma pessoa como qualquer outra. Não permito a invasão da minha privacidade. Sou reservado quanto a isso. Sou um homem resolvido comigo mesmo. Não quero mudar nada em mim. Gosto dos meus pneuzinhos. Não faço lipoaspiração (risos). Mas, também não sou contra quem o faz. Só sou um homem que trabalha e que é grato pelas oportunidades que me são dadas.

Você tem grandes amigos nesse meio? Sua grande amizade com Glória Pires é vista em todos os trabalhos que vocês fazem juntos.

Muitos. É sempre um prazer trabalhar com Glória, assim como com Natália do Vale, Christiane Torloni, Maitê Proença. Somos amigos e tudo flui de forma natural e divertida. Glória é uma mulher maravilhosa. Excelente atriz, mãe atenciosa, enfim.

Por Andréia Takano (MBPress)

Comente