Comunidade LGBT reclama de censura em novela global

Comunidade LGBT reclama de censura

Foto/Divulgação TV Globo

A decisão da TV Globo em cortar algumas cenas de Eduardo (Rodrigo Andrade) e Hugo (Marcos Damigo), personagem da novela "Insensato Coração", causou chateação entre os gays. Uma das cenas cortadas, segundo o jornal Folha de S. Paulo, é a de Sueli (Louise Cardoso), mãe de Eduardo, levando café na cama para o filho e o namorado, que haviam passado a noite juntos.

Em entrevista ao jornal, Toni Reis, presidente da ABLGT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), não escondeu a decepção. "Fico triste, estava me sentindo muito contemplado pela novela". Jean Wyllys, deputado federal (PSOL-RJ), usou sua página no Twitter para protestar: "A imposição de censura aos autores da novela e a recusa em representar a diversidade da sociedade ferem a Constituição."


A TV Globo enviou uma nota de esclarecimento: "Entendemos que a causa dessa trama ficcional é a diversidade e o respeito às diferenças, e não propriamente a homossexualidade ou a heterossexualidade, ou quaisquer outras formas de orientação individual. Nossas tramas registram a afetividade e o preconceito, mas não cabe exaltação. Cabe, sim, combater a intolerância, o preconceito e a discriminação, o que temos estimulado cotidianamente inclusive por meio de campanhas", dizia alguns trechos.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: glitter novela