Comerciais da Hope com Gisele Bündchen de lingerie devem ser suspensos

Comercial com Bündchen deve ser suspenso

Foto: Reprodução Youtube

Desde que foi ao ar, no último dia 20, a nova campanha da marca Hope, estrelada pela top brasileira Gisele Bündchen, não tem agradado muito e deve ser suspensa. Os comerciais passam a mensagem de que fazer um comunicado com roupa é "errado" e de calcinha e sutiã é "certo".

Nas propagandas da "Hope ensina" são mostradas duas situações: na primeira, a top aparece vestida e diz ao marido que estourou o limite de cartão de crédito; na segunda a mesma cena é feita com a top de lingerie. A mesma ideia é proposta quando a modelo comunica o marido de que sua mãe irá morar com eles.

O pedido de suspensão foi feito pela Secretaria de Políticas para Mulheres, da Presidência da República. Segundo a secretaria, a propaganda promove o estereótipo da mulher como objeto sexual e também apresenta conteúdo discriminatório contra as mulheres.

A Hope se pronunciou em nota oficial, alegando que o comercial tinha o objetivo de mostra de forma bem-humorada que a sensualidade da mulher brasileira pode ser uma arma eficaz no momento de dar uma má notícia.


"Foi exatamente para evitar que fôssemos analisados sob o viés da subserviência ou dependência financeira da mulher que utilizamos a modelo Gisele Bundchen, uma das brasileiras mais bem sucedidas internacionalmente. Seria absurdo se nós, que vivemos da preferência das mulheres, tomássemos qualquer atitude que desvalorizasse nosso público consumidor", comunicou.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente