BBB12 - Monique nega estupro de vulnerável

BBB12  Monique nega estupro

Foto: Divulgação

Pela primeira vez na história do Big Brother Brasil, um participante foi expulso. Acusado de supostamente ter abusado sexualmente da sister Monique, o modelo Daniel teve sua permanência na casa encurtada na 12ª edição do reality. Na noite de segunda-feira (16), o rapaz deixou o programa, depois de inúmeros protestos no Twitter e da polícia ter aparecido no Projac.

De acordo com as imagens, Daniel e Monique beberam além da conta na primeira festa do reality. Com isso, acabaram indo para debaixo do edredom, algo que não é raro no BBB. A questão é que os movimentos suspeitos de Daniel e a inércia de Monique deram a atender que o rapaz fez sexo com a moça enquanto ela estava com seu estado de consciência alterado.

De acordo com a lei, investidas sexuais, nas quais a mulher não diz sim nem não, por não estar em condições de fazê-lo, é reconhecido como estupro de vulnerável, uma vez que a vítima não podia consentir o ato. E é dessa forma que a polícia tem tratado o caso que tem sido comentando dentro e até fora do país.

Entretanto, o delegado titular da 32ª DP (Taquara), Antônio Ricardo Lima Nunes, contou em entrevista coletiva que os dois negaram ter feito sexo e disseram que apenas se tocaram. Monique foi assistida por quatro advogados, e Daniel foi ouvido na qualidade de testemunha. A sister assegurou que estava consciente durante a cena e que não houve penetração.

Como Monique se negou a fazer exame de corpo de delito, a roupa de cama, a cueca de Daniel e a calcinha de Monique foram recolhidos para serem analisadas pela perícia. O resultado deve sair em 30 dias.


Daniel usou seu Twitter oficial (@Daniel_Echaniz) para falar com o público. O ex-brother não deu sua versão da história, mas declarou que se aconteceu alguma coisa, o problema é só dele. "A partir e Agora Sou Eu Mesmo O Daniel Que Irá Atualizar Minha Pagina No Twitter!". A página está repleta de mensagens de apoio. Em seu mais recente post, o modelo escreveu: "Bom Já Dei Meu Depoimento Agora é Só Esperar Para Que A Justiça Seja Feita!"

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente