BBB 10 - Boninho usa e abusa da interação com o público

BBB de pura interação com o público

Boninho, diretor do BBB. Foto: divulgação/TV Globo.

Nenhuma outra edição do Big Brother Brasil teve tanta interação do público. Desde o início, claro, foram os telespectadores que escolheram quem ficava ou saía, mas dessa vez, o gosto foi diferente. E as ferramentas também.

Dessa vez, os votos - internet, SMS e telefone - tem o mesmo peso. A cada Paredão, ainda, o público teve a chance de ganhar um carro e, de quebra, entregar o voto de alguém da casa, gerando intriga e confusão. Esse mesmo público teve a chance de, em uma das provas pela liderança, por exemplo, castigar os brothers com chuvas, ventanias, luzes e calor intenso. Um circo humano controlado com cliques e controles remotos.

Outra novidade que mexeu com as estruturas do BBB foi o famoso Twitter. Esse ano, com o microblog a toda, até o diretor do programa, Boninho, saiu de trás da ilha de edição e conversou com os internautas de igual para igual. Recebeu críticas e sugestões, alterou resultados. Já na primeira Prova do Líder, por pedido do público, deu à Fernanda uma imunidade que, pela regra, não seria dela. Pelo Twitter, recebeu críticas de outra Prova (onde confinados enchiam tanques com combustíveis cênicos) que precisou ser completamente refeita.

No Twitter, Boninho-big-boss respondeu dúvidas, explicou Provas e até o cardápio do almoço da última semana dos brothers foi decidido pelos fãs internautas. Antes da penúltima Prova do Líder ser definida - e Fernanda ganhar a coroa com direito a apartamento e tudo - o chefe foi taxativo e cruel, conversando com os twitteiros. "As torcidas que me perdoem, mas deixa os três morrerem!"

Pelo microblog, o diretor do reality ainda comentou o erro das enquetes, que apontavam a saída de Eliane no último Paredão, quando quem deixou a casa foi Anamara. "Pesquisa não vale, deu diferente! Isso pode e deve acontecer. Porque não?", escreveu. Antes da decisão, contou aos internautas que as duas estavam oscilando na preferência do público.

Foi por escolha do público que Marcelo Dourado recebeu o Poder Supremo e pode mudar as regras do jogo. O mesmo público fiel deu a Serginho o direito de ficar na casa, depois de passar pelo temido Quarto Branco.


Quando Dourado falou a maior besteira do mundo sobre o contágio da Aids, lá estava o público - e até o Ministério Público, dessa vez - pedindo explicação formal. Quando Bial chamou um gatinho abandonado de criatura selvagem, os defensores dos animais se irritaram e o apresentador precisou pedir desculpas ao vivo.

A interação com o público determina o vencedor, desde sempre. Mas tendo sua participação consolidada, ele se empenha mais, acompanha mais e, como consequência, aumenta a audiência do reality. Bingo Boninho!

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente