Tatuar o nome do namorado

Tatuagem de Danielle Winits e Jonatas Faro. Foto/Reprodução Terry Richardson

O clima de romance no ar faz muitos casais apaixonados tatuar na pele o nome dele, afinal, vocês ficarão juntos pelo resto da vida! Bom, caso você tenha pensado em gravar algo assim na pele, é melhor ir com calma. A tatuagem pode ser removida, mas as técnicas nem sempre dão um resultado perfeito. E ter que olhar diariamente para aquele nome de quem já virou ex não é nada agradável.

Danielle Winits conhece bem o assunto. A atriz já tatuou a letra "B" no calcanhar quando estava com Bruno Gagliasso, mas precisou escrever "Believe" para disfarçar a homenagem ao ex. Depois de seu casamento com Cássio Reis, sem nenhuma declaração tatuada, Dani esqueceu que já tinha cometido um erro e, ao começar um relacionamento com Jonatas Faro, foi direto para um estúdio de tatuagem escrever "For Johnny" ao lado de "Love", feito anteriormente no pulso. Por pouco a atriz não precisou dar um "jeitinho" em mais um desses presentes, já que o casal voltou recentemente.

Aliás, Bruno Gagliasso está na pele de mais uma celebridade. Além de Daniele Winits, Joana Balaguer também tem o "B" gravado em seu corpo e, por um bom tempo, conseguiu disfarçar arrumando outro namorado com a mesma letra, mas o romance também acabou. E agora?

Remover a tatuagem, apesar dos avanços da tecnologia, é bem complicado. Mas, caso você tenha caído nesse impulso de gritar aos quatro ventos que "você tem dono" e agora não aguenta mais ver aquele nome, mensagem ou até foto dele estampado na pele, saiba que ainda tem jeito.

O método mais conhecido - e doloroso - é a remoção à laser. Não existe um número de sessões definidas e cada uma custa, em média, R$ 300. Outro problema encontrado nesse método é que, dependendo das cores utilizadas e do tamanho, você pode ser obrigada a ter, pelo resto da vida, um borrão no lugar do antigo desenho.

No caso do laser parecer algo muito caro, é possível usar outro método: a ressecção. Um cirurgião extrai toda a parte tatuada da pele e costura, retirando assim, a tatuagem. O maior problema é que, no lugar daquela linda homenagem que você fez para alguém que não necessariamente um dia mereceu, você ganha uma cicatriz, também para o resto da vida.

A dermoabrasão também é uma opção, mas se engana quem pensa que dói menos. Neste procedimento a pele, anestesiada, é lixada até que a tatuagem deixe de existir e, claro, também deixa cicatrizes.

Existe um método mais recente e, aparentemente, menos traumático. O Airbrush consiste num jato de ar comprimido com base corretiva que pinta o local da antiga tatuagem com a mesma cor da pele da pessoa. Cada sessão não tem um preço definido, dependendo muito do tamanho da tatuagem e da absorção da nova tinta.

Voltando ao mundo das celebridades, onde é possível exemplificar muito bem os motivos pelo qual tatuar o nome do amado é uma ideia bem inconsequente, encontramos mais algumas mulheres que já agiram por impulso. Deborah Secco precisou maquiar o nome de Falcão, gravado em seu pé, no dia do seu casamento com o jogador Roger. Falcão, por sua vez, depois de alguns namoros, agora está com Isabeli Fontana. A top model internacional já tatuou o nome do ex, Henri Castelli, na parte interna dos lábios e precisou remover com uma cirurgia. O ator agora namora Fernanda Vasconcellos e, até o momento sem nenhuma tatuagem por amor, ela é a mais sensata desta história.

Por essas e outras, pense muito antes de mostrar seu amor eterno por alguém marcando a própria pele! Kelly Key, Alessandra Negrini, Angelina Jolie, Joana Machado, Amy Winehouse e Viviane Araújo não pensaram e precisaram remover ou esconder do corpo seus antigos relacionamentos.


Por Carolina Pain (MBPress)