"Swing!" - em foco o desafio dos relacionamentos

Priscilla Rozenbaum Caio Blat Maria Ribeiro e Domi

Priscilla Rozenbaum, Caio Blat, Maria Ribeiro e Domingos Oliveira (foto Divulgação)

Um casal prá lá de moderno resolveu assumir a condição de conhecedores da arte do relacionamento - e a facilidade de se comunicar - para comandar na televisão um programa com proposta maliciosa. Ele, Domingos Oliveira, já tentou desvendar os mistérios femininos em “Todas as Mulheres do Mundo”. Ela, Priscilla Rozenbaum, tentou entender o sexo oposto, em “Todos os Homens do Mundo”.

Agora eles voltam ao Canal Brasil, com “Swing!” O troca-troca entre amigos estreou em abril para promover uma verdadeira discussão de relação e mostrar ao público os segredos mais íntimos de um relacionamento, normalmente vivido por um casal famoso.

Divido em três partes, o programa usa a montagem paralela para revelar todos os ângulos do bate-papo. Para começar, Priscilla entrevista o homem, e Domingos, a mulher. Em seguida, eles trocam de entrevistados. As conversas acontecem simultaneamente, e um não vê a entrevista do outro.

No final, todos se encontram para compartilhar confidências sobre os desafios do relacionamento e o desgaste da convivência diária. “Falamos sobre o casamento, as múltiplas formas de fazer esse acordo amoroso. Inevitavelmente, entramos nos meandros de cada relacionamento e conhecemos as histórias”, define Domingos. “O programa prova que os casais nem sempre têm a mesma opinião sobre as coisas. E nem sabem disso”, brinca.

As entrevistas duram mais de duas horas, e são editadas para ficar com 25 minutos. Na lista de convidados estão casais como Guilherme Fiuza e Lúcia Máximo, os cientistas políticos Luiz Eduardo Soares e Miriam Soares, a atriz Heloisa Périssé e o diretor Mauro Farias, a atriz Miriam Freeland e a o diretor Roberto Bomtempo. O primeiro episódio contou com a participação de Caio Blat e Maria Ribeiro.

Priscilla Rozenbaum entrevista Caio Blat e Domingo

Priscilla Rozenbaum entrevista Caio Blat e Domingos Oliveira entrevista Maria Ribeiro (foto Divulgação)

Em entrevista ao Vila Dois, Priscilla Rozembaum contou mais sobre a proposta do “Swing” e sobre como é dividir com o marido o comando de um programa como esse. O “Swing” vai ao ar sempre às quartas-feiras, às 21h30, com reapresentação quintas e sábados em horários alternativos.

Qual a proposta do programa Swing?

É uma espécie de estudo da maneira que os casais se relacionam. É também uma oportunidade de filmar uma coisa que todo mundo gosta de ver: as pessoas que se amam, seu olhar terno, sua intimidade.

De onde nasceu a ideia de um programa que investiga os segredos dos casais?

É a tentativa de entender o amor dos entrevistados e dar aos espectadores a chance de se identificar ou discordar das formas dos relacionamentos. Cada relacionamento tem uma combinação diferente, e o amor entre as pessoas é sempre maior do que eles próprios sabem. Na montagem em paralelo dos depoimentos dos casais isso se revela deliciosamente.


E como é apresentar um programa desse tipo sendo um ‘casal’?

Nós não somos um casal, já somos uma instituição. São pra lá de 25 anos juntos sempre trabalhando juntos, e tudo parece ter começado ontem. O trabalho é dos melhores modos de receber e dar amor. Afinal, o homem e a mulher se juntam por natureza para criar, filhos, trabalhos. É maravilhoso trabalhar junto com quem se ama. Quem não faz isso não sabe o que está perdendo.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente