Síndrome de Tinderela: você sabe paquerar offline?

Aplicativos de paquera afetam a capacidade de achar parceiros na vida real. Saiba o motivo!
aplicativo-namoro

Quem paquera muito na internet nem sempre manda bem na vida real. Entenda! Foto - Shutterstock

Ah a timidez! muitas mulheres tímidas agradecem até hoje pela criação dos sites de namoro online e aplicativos de paquera. Vamos combinar que tudo fica mais fácil depois que o primeiro "obstáculo" que é chegar em alguém e quebrar o gelo, é facilmente ultrapassado com a agilidade de um clique.


Porém toda essa praticidade gerou comodismo e até mais problemas para encontrar a tão desejada "cara-metade". Segundo psicólogos,os encontros românticos estão sendo cada vez mais prejudicados.Isso porque a oferta de parceiros é tão grande que as usuárias param de se esforçar em conhecer alguém pessoalmente.

O que era para ajudar acaba atrapalhando. De acordo com uma pesquisa na Inglaterra, as usuárias de apps como Tinder, OkCupid e Match permanecem, na verdade, mais tempo solteiras quando tentam conhecer pessoas online.

A psicóloga Emma Kenny acredita que a nova forma de romance no século 21 criou uma dependência em se comunicar via internet, o que faz com que as usuárias percam a habilidade de encontrar possíveis parceiros na vida real.

"O problema é que namoro online gera impaciência e insegurança. De repende você fica inundada com muitos parceiros potenciais e aí para de se esforçar em conhecer alguém pessoalmente", disse à revista "Look". Kenny chamou o fenômeno de síndrome de 'Tinderela".

Mas a guru de relacionamentos do app Match, Kate Taylor, discorda. "Encontros online ajudam as pessoas a conversar e as deixam mais confiantes quando se encontram cara a cara. Vocês já sabem tanto um sobre o outro (como comidas favoritas, filmes, trabalhos, hobbies) que a conversa pessoalmente é muito mais fácil e menos travada", afirmou ao jornal "Daily Mail".

Além disso, segundo Taylor, o aplicativo ajuda pessoas tímidas a pensar na melhor forma de começar uma conversa, sem pressão.

E você, acha que os aplicativos de namoro ajudam ou atrapalham?

Por Thamirys Teixeira

Comente