Rotina de cerimonialista

Rotina de cerimonialista

Diferente de algumas décadas atrás, os casamentos hoje não são apenas uma simples cerimônia para a família. A união do casal envolve uma festa cheia de etiquetas e protocolos, um verdadeiro evento que exige muito jogo de cintura tanto para organizar a data como planejar o orçamento.

"O mais importante é cada casal seguir a sua personalidade e aproveitar o que tem de melhor para eles. A minha função é mostrar as opções e adequá-las ao orçamento dos noivos, que nem sempre devem seguir o que está na moda. A gente reduz o que é menos importante, observa o que é necessário ou não e usa a criatividade. O casal não pode começar a vida a dois endividado", ressalta a cerimonialista Adriana Ribeiro, que também tem formação em economia.

Hoje em dia, a chamada assessoria cerimonial em casamentos vai desde a escolha de todos os fornecedores para a festa (fotógrafo, buffet, entre outros), confecção e distribuição de convites até ensaio na Igreja. Entre os pacotes oferecidos, o mais comum é usar o serviço para confirmação de convidados, atendimento na montagem, recepção e execução da festa.

Para os noivos que forem escolher os próprios fornecedores, principalmente o buffet e o próprio cerimonialista, Roselane Rocha, dá a dica. "Peça indicação de pelo menos três pessoas e cheque todos os detalhes. Quem tem certeza do trabalho que faz não vai se importar de dar três telefones. O que acontece muito hoje em dia é o buffet indicar a florista, o fotógrafo, entre outros, e nessa parceria ganhar 10% de comissão. Isso também vale para cerimonialistas. Eu sempre digo, se o fornecedor é bom com certeza eu indico e sem comissão", afirma a cerimonialista.

Outra informação importante é sempre procurar várias referências e discriminar tudo no contrato. Roselane lembra que alguns fornecedores menores, como as doceiras que elaboram somente os bem casados, costumam trabalhar com recibos. "Neste caso também é necessário colocar no papel as quantidades. Se forem docinhos também, os tipos escolhidos ", recomenda.

A inclusão do serviço de cerimonial nos casamentos é algo recente nos Brasil. Detalhistas e extremamente exigentes, elas geralmente agendam uma reunião com noivos e fornecedores 15 dias antes no local da festa para acertar todos os detalhes. "Estabelecemos um cronograma com horários da montagem do salão, a disposição das mesas, principalmente a mesa de frios e dos doces, e o espaço para a pista de dança", explica a cerimonialista Adriana.

No dia do evento, a profissional chega logo pela manhã e confere a montagem das mesas, cadeiras, decoração e arranjos de flores, isso quando o casamento acontece a noite. Desde o número correto dos móveis até os míninos detalhes, como colocação dos talheres, decoração das mesas e colocação das toalhas. Tudo deve estar em perfeita ordem.

Com a cópia de todos os contratos na mão, ela faz até a contagem do número de bebidas destiladas geralmente trazidas pelos os noivos, para que não falte nada no meio da festa. "A gente coloca a mão na massa mesmo. Se, por exemplo, algum fornecedor deixa os pratos e toalhas como não foi combinado, eu fico lá para cobrar deles. Em muitos casos também tenho que ajudar, é minha obrigação", diz Roselane.

Isso vale também para a mesa de doces, hoje considerada uma das principais atrações da festa. "Mais importante que o bolo da noiva", comenta Adriana. É comum terceirizar o serviço, ou seja, além dos docinhos incluídos no buffet, muita gente encomenda uma maior quantidade com outros fornecedores. "É uma forma de ter docinhos mais variados. No dia da festa fica o famoso empurra-empurra entre eles e muitas vezes nós temos que arrumar a mesa", comenta. Outro fato comum é sobrar espaço no salão. A sugestão de Adriana é criar um lounge com pufes e usar o serviço de finger food nesta área.

No meio da tarde chegam os músicos ou DJs para testar áudio e iluminação. Se a cerimônia acontece na Igreja, a cerimonialista vai até o local acompanhar o cortejo dos padrinhos e da noiva, além das daminhas e pajem. "Por incrível que pareça é comum os padrinhos chegarem em cima da hora, por isso, já fico com a lista dos telefones de cada um e 15 minutos antes ligo para saber onde estão". Adriana ressalta que a noiva nunca deve ficar esperando na porta da igreja, tudo deve estar pronto quando ela chegar.

"A minha função é aliviar a tensão da noiva nesse dia. Algumas chegam a me ligar de 10 em 10 minutos para ver se está tudo certinho, correndo bem. Outras me ligam chorando, querem que eu converse com elas. Muitas vezes a gente também serve de psicóloga", comenta Adriana.

Durante a festa, a cerimonialista e sua equipe se encarregam de receber os convidados e observar se os garçons estão servindo as refeições corretamente. "Não dá para ter um serviço de qualidade sendo que eles estão mal vestidos". Algumas empresas já disponibilizam segurança e indicam pessoas para ficar nos banheiros.


Festa bem sucedida e os convidados indo embora, elas se preparam para a entrega das lembrancinhas e, principalmente, em deixar todos os pertences dos noivos dentro do carro, tudo organizado para que a lua de mel. Pois é, elas são quase uma fada madrinha das noivas. Por isso é sempre imporante contratar alguém de confiança e com ótimas referências, com isso é sucesso garantido no grande dia!

Por Juliana Lopes

Comente