Para casar: homens mais novos!

Para casar homens mais novos

As mulheres que se derretem por homens mais novos deixaram o exílio para entrar na moda. Depois de Madonna e Demi Moore na vida real e Maitê Proença na ficção, agora são os dados do IBGE que confirmam: casais onde ela é a mais velha são cada vez mais comuns.

A taxa de nupcialidade aumentou entre os grupos mais velhos e, quando se trata das mulheres, o grupo etário de 20 a 24 anos foi de 34%, o maior nesse critério, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Fora isso, a idade das solteiras na data do casamento está cada vez maior, se comparada à idade dos noivinhos. O número de registros civis entre homens mais velhos com mulheres mais novas ainda é maior, mas o contrário cresce de maneira potencial.

Em 1999, apenas 19% delas eram mais velhas. Dez anos depois, 23%. Ano passado, mais de um terço dos casamentos foram entre mulheres mais velhas do que os homens, no grupo de 25 a 29 anos! "Quando trouxe meu namorado em casa pela primeira vez, achei que minha mãe ia morrer. Ele é 9 anos mais novo - e aparenta até mais", lembra Ana Maria, de 35 anos. Hoje, casados desde 2004, ninguém mais fala nada na família. "Mas, na rua, o povo sempre olha estranho". Ana não liga para o preconceito e conhece mais amigas que preferem sair com os mais novos. "Falta homem mais velho no mercado, eles só querem as mocinhas. Aí, a mulherada se diverte com os mais novos também", brinca.

Os dados mostraram também que cada vez mais pessoas divorciadas ou viúvas estão apostando suas fichas em uma nova relação. E mesmo com os solteiros liderando a taxa de casamentos no Brasil (82,4%, em 2009), os ‘recasamentos’ de viúvos e divorciados mantiveram a tendência de crescimento. Se resultado da liberação dos costumes ou do entendimento de que a vida não começa o acaba junto com o casamento, o fato é que as relações - e a maneira como as pessoas a encaram - estão mudando. Ainda bem.


Outro dado importante de ser notado com a pesquisa é da queda do mito de que só é possível ser mãe no começo da juventude. Em estados como São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal já há mais mulheres tendo filhos na faixa entre 25 a 29 anos do que na faixa entre 20 e 24 anos. Além disso, há mais mães com idade de 30 a 34 anos do que mães adolescentes nesses estados.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente