Os mistérios da psique feminina

Livro Mentes Femininas

Ninguém sabe tudo que guarda a mente da mulher. Mas entre TPMs, climatérios e ansiedade, há quem chegue bem perto de desvendar os mistérios da psique feminina com precisão. É o caso do médico Joel Rennó Jr., que há mais de 20 anos vem trabalhando com questões ligadas ao universo da mente feminina.

Segundo ele, hormônios, depressão pós-parto, climatério, infertilidade, busca pelo corpo perfeito, dependência química, e tantos outros fatores influenciam a saúde física e mental da mulher, modificando seu estilo de vida - quase sempre para pior. Isso mesmo, aquela TPM pode deixar você literalmente “maluca”.

Com toda sua experiência e depois de mais de 12 mil atendimentos, Rennó escreveu “Mentes Femininas - A saúde mental ao alcance da mulher”, uma preciosa contribuição sobre questões polêmicas - e como elas interferem na saúde da mente. “Embora o risco de doenças mentais seja equivalente em ambos os sexos, as mulheres são mais propensas a desenvolvê-las. Essa vulnerabilidade se deve à interação dos hormônios femininos com processos do sistema nervoso central e fatores ambientais”.

A ciência prova que algumas mulheres realmente têm mais propensão a alterações hormonais, principalmente antes da menstruação, depois do parto ou na perimenopausa (antes da menopausa). “Essa alteração intensa faz com que a mulher fique mais vulnerável e se cria então um gatilho para a depressão”. Segundo Rennó, a mulher tem duas vezes mais chance de apresentar um quadro depressivo que o homem.

Mas não são apenas as causas biológicas que interferem. Muito da qualidade mental da mulher é reflexo da vida social, das relações no trabalho e com a família. “O papel social da mulher mudou. Hoje ela é cobrada e se cobra muito mais. Essa cobrança, se não for bem administrada, pode desencadear em problemas mentais”, explica o médico.

Outro importante dado da pesquisa é o fato de as mulheres acabarem se tornando austeras, agressivas e até perderem a sensibilidade, na intenção de garantir o respeito da sociedade “machista”. “Nessa mudança, elas se esquecem do lazer, começam a se alimentar mal e até a fumar. Assim, terminam por ficar agitadas, com insônia e podem até enfartar precocemente”. Históricos de abuso, físico ou psicológico, também podem desencadear, às vezes até dez anos mais tarde, um processo de transtorno mental.

O objetivo do livro, conforme o autor, é ajudar as mulheres a perceber, por meio de dados concretos e depoimentos, como esses fatores se refletem em seus relacionamentos. Além disso, quer mostrar como e porque são elas que devem assumir a responsabilidade pela própria saúde e bem-estar.

“As pessoas precisam estar cientes dos níveis de estresse que podem suportar e não devem transgredir seus limites”, diz o médico. Uma vez desencadeado, o estressa leva a exaustão e quase sempre evolui para quadros de ansiedade e depressão. Por isso é bom procurar um médico especialista ou um terapeuta a qualquer sinal de problemas.

Para evitar que sua mente a leve à loucura, mude de estilo. Aprenda a encarar o mundo do seu jeito, sem seguir à massificação das regras ou às receitas prontas de auto-ajuda. Apenas você conhece seus limites. E só você pode manter sua mente saudável.

O Iivro foi editado pela Ediouro e custa R$ 24,90.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente