Os homens querem casar e as mulheres querem sexo?

Os homens querem casar e as mulheres querem sexo

Carlos Simões como Jonas na peça "Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo". Foto: divulgação

O assunto do momento quando o tema é relacionamento é a falta de vontade dos homens de ter algo mais sério. Semana passada mesmo o Vila Dois fez uma matéria sobre o medo que os homens têm de se comprometer. Mas estreou semana passada em São Paulo um espetáculo teatral que tem uma opinião bem diferente da mulherada solteira.

"Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo", de Carlos Simões, é questionador desde o título e vem em resposta aos espetáculos que defendem a tese contrária. A busca da parceira perfeita faz de Jonas, vivido por Carlos Simões, um frequentador assíduo de casamentos. Em meio a disputas por buquês e enfeites de bolo, o rapaz procura conhecer pessoas, beber e desabafar expondo assim seu lado feminino.

O espetáculo tem o objetivo de trocar de experiências com os espectadores, tanto que ao entrar no teatro, os espectadores recebem adesivos de acordo com seu ‘estado civil’: vermelho para os comprometidos, amarelo aos ‘enrolados’ e o verde fica com os solteiros. O ator brinca com o público de acordo com os adesivos e fala das histórias de vida do personagem.

O espetáculo não é simplesmente questionador só para ser ‘do contra’, o autor realmente acredita nessa visão contrária da maioria. Ele escrevia livros sobre relacionamentos e teve acesso a diversas pesquisas sobre o tema. "Uma das pesquisas dizia que as mulheres entre 25 e 35 anos estão menos interessadas em se casar do que os homens na mesma idade. Isso é reflexo não só da merecida independência conquistada pelas moças, mas é, principalmente, um retrato da vida individualista à qual estamos nos adequando neste início de século", conclui.

O autor conta que a idéia do espetáculo veio de uma situação inusitada ao contar uma desilusão amorosa para os amigos em um restaurante. "Eu estava gesticulando e falando tão alto, que quando dei por mim, o restaurante inteiro estava dando risada da minha história e prestando atenção no que eu falava. Ao me recuperar da vergonha que passei, percebi que poderia colocar este episódio num espetáculo". A partir de então, começou a escrever a peça, ao mesmo tempo em que escrevia o livro "Meu Par Quase Perfeito".

O espetáculo que é carioca viajou por diversas cidades e foi visto por 200 mil pessoas em dois anos. E a ‘festa do farol’ montada no teatro deu resultado, Simões conta que seu espetáculo formou casais. "Tenho contato com 16 casais que ficaram juntos depois de vir a peça, mas acredito que tenha muito mais. Até eu fui pedido em casamento duas vezes durante as apresentações por pessoas do público", diverte-se.


Bom, concordando ou não, a gente tem que admitir que deve ser bacana conhecer essa visão masculina diferente do comum, ainda mais de forma cômica, não é?

O espetáculo está em cartaz no Teatro Folha em São Paulo até o dia 11 de novembro.

Por Larissa Alvarez

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento sexo mulher homens dois