O que as mulheres solteiras procuram?

“Mulheres solteiras procuram”

Foto/Divulgação

Mesmo correndo o risco de se desiludir, as mulheres não desistem de procurar pela cara-metade e construir um relacionamento feliz. Quando a investida não dá certo, elas choram, dizem que não vão tentar de novo, mas tempos depois já estão rindo das cenas que protagonizaram.

E são justamente essas histórias que fazem o público feminino crescer, amadurecer e rir que são encenadas pela atriz Pitty Webo no espetáculo "Mulheres Solteiras Procuram". Ela mesma escreveu e dirigiu o texto e ao lado do ator Marco Antônio Gimenez desvenda as idas e vindas dos mais diferentes tipos de mulheres em busca da felicidade.

Pitty contou que estava solteira em 2006, data em que começou a escrever o texto. "Além de experiências próprias, me inspirei em histórias de amigas. Na dramaturgia mudei personagens e enredo. Além disso, li muitas matérias sobre a mulher contemporânea". O texto ficou pronto três anos depois. "Foram tantas, mas tantas histórias que nem todas couberam na peça. Tive que cortar diversas histórias hilárias, mas reuni todas no livro que estou lançando, intitulado "Mulheres Solteiras Procuram".

Na peça, Pitty Webo diz que as estatísticas não estão a favor da mulher e sustenta sua declaração lembrando que para cada grupo de dez mulheres existem seis homens solteiros. Para o Vila Mulher, ela disse que a difícil busca pelo grande amor se deve também ao aumento do poder aquisitivo da mulher. Tudo bem que foi algo maravilhoso, mas deixou o público feminino bem mais exigente. "Com tanta independência, fica difícil aturar o que nossas avós aturavam!", opina.

Quando questionada sobre o que as mulheres procuram atualmente, a atriz, escritora e diretora afirma: "Felicidade. Amar e ser amada é bom demais... Mas não acho que as solteiras procuram simplesmente um homem. No fundo o que a maioria das pessoas quer é estabilidade de todos os tipos: financeira, emocional..."

E para alcançar esse patamar com menos sofrimento, Pitty acredita que as mulheres que se valorizam saem na frente das carentes. "A gente deveria parar de colocar o nosso valor nas costas do outro. Não há maior afrodisíaco para um homem do que uma mulher confiante. Além disso, as mulheres seguras de si não se apaixonam facilmente. Primeiro conhecem o sujeito de verdade e a partir daí cresce um sentimento genuíno do que realmente vale a pena ser vivido", diz.

O segredo para encontrar a felicidade e, de quebra, alguém especial é, na opinião de Pitty Webo, a mulher ter vida própria e não depender dessa procura. "A gente tem que saber ser feliz sozinha também! Às vezes vejo alguma amiga sofrendo porque o cara não ligou e digo: ‘tira sua bunda daí e vai fazer algum trabalho social! Homens vêm, vão ou ficam, você não pode deixar seu emocional a mercê disso". E garante: "Se você souber ser feliz sozinha, certamente vai ter mais maturidade para um relacionamento a dois."


Mas não pense que basta encontrar a cara-metade. É preciso saber manter a relação. E Pitty, que está mergulhada nesse universo, dá as dicas: "O relacionamento tem que fazer bem aos dois, em todas as fases. Não acredito que seja necessário sofrer para se alcançar a felicidade. Por exemplo: se você quer reclamar de algo que o cara fez, respire fundo e diga a ele de maneira séria, charmosa e calma - nunca aos gritos. O amor precisa ser mais fácil e leve. E se terminar, saiba que tudo passa", finaliza.

Juliana Falcão (MBPress)

Comente