O ciúme em um relacionamento é Certo ou Errado?

Um sentimento ligado ao amor, mas que freqüentemente traz dor e angústia, o ciúme é o medo de se perder alguma coisa ? um receio de que o ser amado se dedique a outro, por exemplo. Na Filosofia, o ciúme aparece sempre no contexto de uma discussão geral das paixões, em especial daquelas ligadas à amizade e ao amor. E aí há dois grupos distintos: os que acreditam ser preciso extirpar as paixões, já que não podemos controlá-las, e aqueles que afirmam ser possível e vantajoso governá-las por meio da razão. A forma como devemos lidar com o ciúme, de acordo com a Filosofia, vaga entre estas duas linhas.

A origem etimológica da palavra ciúme vem do latim zelumen e do grego zelos, por isso, muitas vezes ele é encarado como uma prova de amor, de cuidado com o outro. E daí vem grande parte da controvérsia sobre ser o ciúme algo bom ou ruim, já que, em excesso, ele pode trazer sofrimento tanto para quem o sente quanto para quem é vítima desta paixão.

Em geral, as reflexões filosóficas sobre o ciúme o aproximam do amor e do ódio. É o que aparece nas Máximas de La Rochefoucauld, quando este diz que ?o ciúme sempre nasce com o amor, mas nem sempre morre com o amor?. (Máxima, 361). Esta frase aponta para o caráter ambivalente do ciúme: começa visando um valor positivo, mas pode se converter na adesão a um valor negativo.

É possível dizer que o ciúme tem, inicialmente, uma aparência louvável, por ser natural ao sentimento de amor. ?Gostar de alguém ou de alguma coisa implica zelar por sua segurança ou por sua continuidade. Seu caráter ?zeloso?, porém, facilmente se converte em um sentimento negativo, ao adquirir uma forma possessiva que suprime o caráter positivo desta ?afeição?, resultando em egoísmo e prepotência ou em insegurança e temor?, afirma Carlos Matheus, doutor em Filosofia e professor

O ciúme é algo que faz parte da vida das pessoas, pois sentimos ciúmes dos amigos, dos pais, do irmão e até mesmo do namorado. O problema é que em qualquer relacionamento o ciúme vai ser algo presente, por mais que a gente não queira. Qualquer pessoa no mundo que já ingressou em um relacionamento pode contar uma história de ciúmes e infelizmente essas histórias nem sempre terminam como a gente gostaria que terminasse. Pois, por mais que achamos que conhecemos alguém, esse alguém pode nos surpreender e quantos casos vemos por ai de ex-namorados que mataram suas ex-namoradas por motivos de ciúmes. E isso acontece não somente em namoros, mas até em casamentos. E com isso pensamos até que ponto o ciúme e bom e ruim.O ciúmes é bom quando demonstrado, onde passa a sensação de carinho e cuidado. O ciúmes bom é aquele, onde a pessoa faz perguntas com curiosidade e não passa os limites, pois é normal nos preocuparmos com as pessoas que gostamos. Mas, a única coisa que devemos tomar cuidado é que o ciúmes acaba desgastando o relacionamento e quando acaba é muito difícil de ter volta. A pessoa deve evitar querer controlar a vida do amado, se controlar, não fazer escândalos na rua ou em lugares cheios de pessoas, conversarem em casa e deixar claro que aquela atitude você não gostou. Lembre-se que se a pessoa está com você é porque a ama e não fique com dúvidas em relação a isso e sempre que gerar dúvidas não tenha vergonha e pergunte para seu amado. Já o ciúmes ruim aparece em pessoas que são extremamente desconfiadas. Essas pessoas devem entender que namoram e não são donas da vida da pessoa e jamais se deve controlar os passos. Cada um tem a sua vida própria, independente da relação de vocês dois, afinal quando você conheceu o seu amado você tinha a sua vida e ele a vida dele e isso deve ser respeitado em qualquer relação, seja até mesmo quando estiverem casados.

?O que torna a dor do ciúme tão aguda é que a vaidade não pode ajudar-nos a suportá-la? STENDHAL

Comente

Assuntos relacionados: amor e sexo