O amor romântico segue firme

amor romântico

Que tal encarar novos desafios no amor? Foto: reprodução

Este texto não defende a monogamia ou a escolha de qualquer pessoa de ficar com uma ou mais pessoas, ou se prefere a pegação ou está numa fase de testar sua própria sexualidade. O que queremos falar é o quanto se dedicar a alguém por amor é difícil, apaixonante e desafiador. O romantismo resiste e floresce.

É um grande desafio e pode dar errado. Pode ser que você nunca mais queira ficar com ninguém, no caso, somente aquela pessoa, ou sequer acordar do lado dela.

Por outro lado, pode ser que seu coração se encha tanto de felicidade e amor, que a experiência seja a mais legal de todos os tempos até agora. Pelo trabalho que dá, pela vontade de viver e por que de uma forma ou de outra é bom ter alguém especial por perto.

Talvez aquela vontade de variar, aquele desejo desenfreado de ter quantas pessoas pudermos, de transar com muitos e acumular muito prazer, mesmo que fragmentado, mesmo que sem garantia, mesmo que sem dormir de conchinha, talvez essa vontade apareça. Lide com ela e faça suas escolhas.

A vontade de querer dar certo, a vontade de ficar junto vem toda com o amor, não tem como ser de outro jeito.

Uma parte de você quer saber como é seguir esse caminho e começar a descobrir interesses e crenças em comum ou não, e esse desafio de conviver, de curtir juntos, de descobrir emoções juntos e querer deixar essa pessoa feliz todos os dias vai suplantar todo o resto.

Isso não é fantasia, falamos aqui de um amor real e palpável. Nada de perfeição. Que tal experimentar? Recomendamos.


Comente