Mulheres de atitude assustam os homens?

Mulheres de atitude assustam os homens

Você é bem sucedida. Tem um bom trabalho, um bom salário. Tem bom gosto, sabe o que quer. No círculo de amigos, é normalmente quem fala - quando não é o próprio assunto. Encanta os homens mais encantadores. Normalmente se envolve com quem quer. Mas quase sempre, os casos não passam de poucas semanas ou meses. A desculpa é sempre a mesma: você é boa demais para eles.

Se você já passou por essa situação, saiba que não é a única. Mas nada de síndrome da superioridade. É preciso olhar para dentro e analisar se realmente não está sufocando o parceiro com tanta auto-estima e atitude.

“Estávamos juntos há quase meio ano. Ele me admirava, se orgulhava do nosso namoro, enchia o peito para dizer que estávamos juntos. Até que um dia, do nada, disse que não dava mais. Eu era demais para ele”, conta Janaína Fontes, 27 anos. A coordenadora de eventos não entendeu o recado, até que os amigos dele vieram conversar com ela. “Eles me disseram que o Paulo me achava um troféu. E por medo de estragar tudo, terminou. Na época achei que era desculpa, que ele tinha outra. Hoje percebo que sufoquei a nossa relação”.

Outra que passou pelo mesmo problema foi a advogada Manuela Pereira, 31. Ela namorava um rapaz mais novo há pelo menos quatro meses quando ele decidiu terminar. “O Ricardo dizia que eu era muito perfeita. Que tudo tinha que ser do meu jeito, porque eu era mais velha e mais inteligente. Ele se sentia rebaixado e acabou tudo”, lamenta.

Ela acha que as coisas podiam ter sido diferentes se ela tivesse menos rompantes de atitudes e ele, mais. “Eu meio que dominava a situação toda, a relação mesmo. Decidia onde íamos comer, que filme assistir, quando sair. Acho que o assustei um pouco, mas gostaria de ver mais atitude dele também”.

Será que mulheres assim precisam dosar a atitude? “Eu gosto de mulher que sabe o que quer, mas tudo tem limite. Às vezes, a mulher precisa ter atitude, e outras, precisa se fazer de inocente”, diz Ricardo Aranha, 35 anos. Já José Paulo Soares diz que as mulheres de atitude são as melhores, e acabam o ajudando nos momentos de timidez.

Luis Paulo Santhigo também prefere aquelas que sabem o que quer. “Adoro mulher com atitude, com opinião própria. Eu não quero uma samambaia para namorar né?”. Para ele, aquelas mais centradas, sem muita opinião ou iniciativa, não merecem crédito - e nem meia hora de conversa.

Fique atenta se não está minimizando o amado com tanta informação e ação. Mas não esqueça de que, boa atitude não é defeito. Pode ser apenas complexo de inferioridade. Dele.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente