Mulheres de 30 que amam homens de 50 ou mais

Mulheres de 30 que amam homens de 50 ou mais

Foto: Dreamstime

Costumamos dizer que não há receita certa para ser feliz no amor. Mas há, sim, receitas que dão certo. Vamos contar duas histórias legais para você. E saiba que nada pode impedir quem ama de estar junto. É assim que homens mais velhos vivem tão bem com mulheres mais novas.

Esses dois casais contaram para a gente até que ponto a diferença de idade realmente interessa e se interessa. Afinal de contas, em qualquer namoro ou casamento há problemas e há momentos de riso e felicidade. E isso nada tem a ver com idade, tem a ver com querer estar junto. Pode ser charme, pode ser a estabilidade emocional, a experiência, tão benéfica às vezes, seja o que for, dá certo.

Carla tem 37 anos, e João 52, ela é historiadora, ele é físico. Os dois se conheceram com a ajuda da internet, quando se encontraram pessoalmente já sabiam que tinham múltiplos interesses em comum. Estão juntos há quase uma década.

E em momento algum ela ou ele sequer cogitaram que a diferença idade fosse um problema, aliás, a Carla nem se lembra disso, "estar casada com um homem mais velho, não é algo que impede ou favoreça alguma coisa. Eu dificilmente me lembro disso, na verdade. Acho que não existe um "problema" com relação à diferença de idade, a não ser que seja encarada como tal".

Talvez, em um relacionamento onde as pessoas envolvidas são mais novas, a ansiedade, e a disponibilidade em se doar seja menor.

Com Monica que tem 40, jornalista, e Petry, engenheiro mecânico de 65 anos, foi o charme dele que a conquistou. "Na verdade eu nunca tinha me interessado por homens mais velhos até conhecer o Petry. Não foi amor à primeira vista, mas achei ele bonitão e me senti muito atraída. Aí ele me levou pra jantar e mostrou um pouco das suas qualidades: inteligência, bom humor, cavalheirismo. E foi me conquistando aos poucos".

Monica está indo para o nono ano de relacionamento, mesmo com gente da família torcendo o nariz. Ele não curte bar, ela adora, ele também não é chegado em balada, ela é. Aí entra em ação a confiança e a liberdade, "o que mais nos aproximou foi o respeito mútuo, a liberdade individual, que procuramos manter. Apesar da idade, ele é muito aberto, fez amizade com os meus amigos, torce por mim. A gente se ajuda, somos amigos. E eu o admiro. Temos valores muito semelhantes, no fundo".

Apesar de ter outro pique, o homem mais velho, acaba se reinventando com sua mulher mais nova, ou vice-versa. Carla explica o que mais gosta no maridão: "Eu tenho o privilégio de ser casada com alguém que soube amadurecer, que ainda tem vontade de aprender, tem curiosidade pelas pessoas e pelo mundo, enfim, alguém que não se deixou envelhecer. E é isso o que mais me encanta no João".


E a Monica nem liga para as intrigas da oposição: "A minha família foi super receptiva. Mas a gente percebe um preconceito da sociedade, tipo: ah, mas não vai durar. Ou: e quando ele tiver "x" anos? Sempre respondo que aí eu vejo o que eu faço.

O grande lance é se divertir. Se tem amor e se tem admiração. Tem-se tudo, a idade é o de menos.

Por Giseli Miliozi

Comente