Minicasamento é alternativa intimista

Minicasamento é alternativa intimista

Foto: Dreamstime

Elaborar um super festa requer tempo, dinheiro e muita dedicação. Nem sempre quem está prestes a subir ao altar dispõe destes três requisitos. Devido ao grande número de noivos nesta situação foi surgindo o conceito de minicasamento.

Imagine uma recepção com todo o requinte de uma grande festa. É assim o minicasamento, porém para poucos convidados. Segundo a cerimonialista Emanuelle Missura este tipo de festa é para, no máximo, 100 convidados. "Fica uma festa mais intimista e super personalizada. Consegue-se cuidar mais de cada detalhe, tornando o casamento muito mais aconchegante e particular", afirma.

A recomendação da cerimonialista é que os noivos convidem apenas amigos próximos e familiares. "Os noivos podem incentivar os convidados a ficarem à vontade, como se estivessem em casa. Assim eles conseguem dar atenção para todos!", diz a cerimonialista. "E uma festa menor, o que não implica em ser menos caprichada e requintada!", completa.

Não é porque se trata de um minicasamento que a atenção com o serviço contratado deve ser menor. Emanuelle afirma que a vantagem de organizar um evento de pequeno porte é que a possibilidade de personalização de vários itens é muito maior. "Cada detalhe pode ser mais valorizado, tendo mais a cara do casal", garante. A escolha do local é essencial. Você pode optar por um restaurante, a própria casa do casal ou o salão de festas da própria igreja.

Um minicasamento para 100 convidados pode variar entre R$ 30 mil e R$ 100 mil. O valor final vai depender dos produtos e serviços escolhidos. Emanuelle diz que o buffet é a peça-chave do evento: "Em qualquer casamento, seja ele pequeno ou grande, o cardápio deve se adequar ao perfil dos noivos e dos convidados. Sempre escolha um buffet de bom padrão e qualidade."

A cerimonialista conta que um dos principais erros dos noivos nestes casos é menosprezar a organização. "Estamos falando de casamento! Não importa se pequeno ou grande! Cada detalhe é muito importante e fundamental!", diz Emanuelle. "Posso garantir que só muda o número de pessoas, mas o trabalho é o mesmo e até mais perfeccionista, pois normalmente vamos atrás de soluções mais charmosas e diferentes!", completa.


Vale lembrar que uma recepção para pouco não significa que ela será muito barata. Peças e serviços personalizados podem sair caro, embora o preço seja estabelecido pelo número de convidados. "A redução de gastos com bebidas e comida, principalmente, é muito significativa", diz a cerimonialista. Ela lembra que não dá para comparar um casamento simples, para 300 pessoas, com um minicasamento luxuoso para 100, por exemplo. Emanuelle diz que devemos usar como parâmetros duas festas do mesmo padrão.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente