Masturbação e pornografia é uma forma de traição?

Masturbação e pornografia é uma forma de traição

Foto Graur Razvan Ionut Images/ http://bit.ly/dbzZo0

Se você é destas que se preocupam excessivamente com o que seu amado anda vendo na internet ou fazendo antes do banho, saiba que se o assunto for filmes pornôs e masturbação não há com o que se preocupar. Todos eles fazem isso, fizeram ou vão fazer. Ouça: especialistas afirmam que não há nada de mal!

É possível explicar cientificamente a atração dos homens por pornografia e masturbação. O psicoterapeuta sexual Oswaldo M. Rodrigues Jr., diretor do Instituto Paulista de Sexualidade, diz que o desejo sexual é uma motivação que conduz a diferentes comportamentos. Por isso, homens e mulheres podem reagir de forma opostas às motivações. Ele conta que há três tipos de desejo sexual: o pela parceira escolhida, pela pessoa socialmente idealizada e o desejo de autoerotização. O último é conhecido como masturbação.

A pornografia muitas vezes serve como estímulo para a autoerotização. "A masturbação, assim como a relação sexual, conduz ao bem-estar, à melhoria do desempenho fisiológico e profissional, à diminuições de ansiedades diárias, ao aumento da capacidade de suportar frustrações etc.", afirma o psicoterapeuta.

Se você não gosta, por qualquer motivo, que seu companheiro veja filmes adultos e sinta prazer sozinho o melhor a fazer é deixar isso claro para ele. Porém, antes de colocar o rapaz contra a parede, Dr. Rodrigues Jr. recomenda: "A demonstração da insatisfação deve ser verbal, direta e clara. Falar do que sente e o que lhe passa pela cabeça logo antes do que sente ajudará a ambos elaborarem alternativas para que se mantenham juntos, se assim o desejarem."

O psicoterapeuta lembra que os filmes eróticos muitas vezes são usados como forma de estímulo para os homens. Mas nada impede que você também tire proveito deles. "Ambos podem ter nos filmes pornográficos uma estimulação a dois que culmine no prazer de ambos ao mesmo tempo", ressalta Dr. Rodrigues Jr. A masturbação não está ligada à falta de desejo pela parceira, muito pelo contrário. Quando há problemas na relação muitas vezes o homem tenta deixar isso claro através da falta de interesse sexual.

Dr. Rodrigues Jr. explica: "Se a masturbação for motivada pelo desejo de autoerotização, a estimulação a dois não satisfará a este homem. Mas quando a comunicação efetiva do casal estiver comprometida, o negar-se ao sexo pode conduzir à tentativa de demonstrar a insatisfação. Porém, esta forma não produzirá a autossatisfação e, possivelmente, deixará de ocorrer em prazo curto. Afinal não era o objetivo deste homem e não havia motivação coerente para que a masturbação se mantivesse."


Não se esqueça que o ciúme não é justificável. Aliás, segundo o psicoterapeuta, ele nunca é. "O ciúme é uma emoção advinda da frustração de não controlar o outro como se gostaria de fazer. Controlar a vida de outra pessoa sempre será frustrante", define.

Por isso, se o rapaz desejar manter este ritual sozinho, não se preocupe, não há nada de errado. "Ambos precisam saber a que se destinam e o quanto podem e precisam fazer para que o casal continue funcionando e tenha uma razão para continuar juntos", finaliza Dr. Rodrigues Jr.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente