Manter amizade com o ex é saudável?

Manter amizade com o ex é saudável

Quando o namoro acaba, geralmente vai cada um para o seu lado. Mas nem sempre isso acontece. Algumas pessoas preferem continuar "amiguinhas" do ex.

Livia Gattay e Pedro Lourenço são um exemplo disso. A professora e o administrador namoraram por dois anos e oito meses e terminaram "de forma amigável". "Não foi um término motivado por brigas ou traição, simplesmente aconteceu", explica Livia. Os dois colocaram um ponto final no namoro há três anos, mas continuam amigos. Pedro já casou, é pai e Livia tem outra companheira. Apesar dos novos relacionamentos, os ex-namorados não deixaram a amizade de lado.

"Foram dois anos de namoro, fora o tempo em que fomos amigos antes disso. É impossível deixar a pessoa de lado quando não se tem raiva. A gente mantém contato, nossos parceiros são amigos e sempre saímos juntos, sem ciúmes de ninguém", garante ela.

A psicóloga Marli dos Santos explica que manter contato com um ex-marido ou namorado pode ser prejudicial quando alguma das partes ainda está envolvida. "Se um dos dois ainda nutre sentimentos e o outro não quer mais nada, fica complicado manter um relacionamento de amizade. O apaixonado vai sempre ter esperanças de um reatamento", diz a especialista.

O estudante de direito Paulo Kurashima também é amigo da ex. Ele namorou a estudante de relações públicas Roberta Cyrillo durante cinco anos e dois meses e, mesmo com o fim da relação, a amizade foi mantida. Para Kurashima, foi difícil continuar falando com Roberta após o rompimento, pois a decisão foi dela. "Eu não queria aceitar o fim, ficava ligando para ela. No começo, a Roberta me ignorava. É bom dar um tempo sem se falar. Mas quando você sente falta, não tem como deixar de falar com a pessoa. E foi o que aconteceu. Sentia muita falta e queria muito falar com ela", explica.

Atualmente, o ex-casal sai junto, mantém amigos em comum e administra a amizade. "O mais difícil é saber que ela pode estar com outra pessoa, que hoje ela faz coisas que antes não era possível e vai a lugares que só ia comigo", conta.

Kurashima admite que o contato pode ser prejudicial, mas acredita que depois de um namoro longo é inevitável se preocupar e querer saber se a pessoa está bem ou não. "A amizade entre ex-namorados é muito diferente de uma amizade entre duas pessoas que nunca se envolveram. Isso é certeza, não se cria os mesmos vínculos. E você nunca vai ser completamente sincero sobre seus problemas quando conversar com a ex, porque sabe que tem coisas que ela não precisa saber e, se soubesse, poderia magoá-la", confessa.

Ainda de acordo com a psicóloga, é importante reservar um tempo para ficar sozinho depois do fim da relação, para aceitar o término e se conhecer um pouco. "A amizade com o ex pode ser mantida, é saudável. Mas é importante que a pessoa saiba diferenciar a amizade do namoro que teve e respeitar os limites da relação", finaliza.

Fonte - MBPress

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento namoro amizade ex namorado