Manter amizade com ex afeta os outros relacionamentos?

Algumas pessoas depois que terminam um relacionamento, mantém o contato com seu ex-parceiro, mesmo já estando namorando outra pessoa. Geralmente o novo namorado não gosta muito dessa situação, já que podem existir muitos fatores que levem a manter esse contato com o ex.

Os relacionamentos são sempre muito complexos e precisam ser compreendidos e analisados de muitos ângulos. A pessoa amada ocupa na vida da outra, espaços muito significativos que freqüentemente preenchem carências infantis também. Por exemplo, ela pode ter representado uma figura materna de proteção, ou pode ter sido muito fraternal.

Quando uma pessoa decide finalizar uma relação, apesar de ser uma decisão pensada e que tomou com firmeza, existem aspectos inconscientes, não visíveis que ainda continuam muito presentes e provavelmente ainda muito ligados à pessoa que ocupou um lugar tão importante. Talvez a necessidade de proteção que a pessoa lhe oferecia ainda lhe faz falta. Pode existir uma intimidade que ainda não foi desenvolvida com outra pessoa.

Muitas vezes a amizade entre o ex-casal é mantida, pelo fato de ainda existir saudades daqueles sentimentos intensos que a relação evocou na sua época de auge. A vontade de resgatar este sentimento volta em momentos de desânimo, ou de incompreensão do novo parceiro.

De outro ângulo, pode se pensar que às vezes o medo de perder o carinho e a proteção do ex- namorado, apesar de não querer continuar o relacionamento, o fazem querer mantê-lo próximo, e desta forma perpetuando alguns aspectos do relacionamento, mesmo que seja somente através de mensagens e telefonemas.

Geralmente quem mantém esse tipo de relacionamento, quer ser preenchida completamente, quando a namorado não oferece algo que ela tinha no relacionamento passado, a pessoa às vezes pode tentar procurar o ex para tentar preencher os vazios que sente.


O importante é tentar entender o significado que a ex ou o ex tem nestas situações, e evitar estereotipar estes contatos rapidamente como "traição". É importante incluir estas conversas na relação tranquilamente, conversar sobre estas necessidades. Fazer de conta que nada acontece é comportar-se como o avestruz, mas se a pessoa pode conversar abertamente sobre porque ainda mantém estes relacionamentos prévios, pode criar uma confiança e intimidade duradoura com o nova namorado se sentindo acolhido e não precisando esconder os impulsos que o fazem procurar o ex.

Maria Cristina Capobianco é psicóloga e autora do livro "O corpo em off" (Ed. Liberdade).

Comente