Machismo no Tinder: mãe solo mostra reação dos homens em experimento

"Se já teve filho e está solteira boa coisa não é", disse um dos pretendentes antes de desfazer o 'match' com ela. "Coitada da criança com uma mãe puta dessas que fica procurando macho", escreveu outro.
mãe solo tinder experimento

Foto: Reprodução | Frases: Facebook/Tinder

 

Não é de hoje que boa parte da sociedade têm dificuldade de assimilar que ser mãe também é ser mulher. Toda mãe tem SIM o direito de ser empoderada e ser um indivíduo com desejos e sexualidade, assim como qualquer outro. Mas para alguns homens, expor este lado forte e feminista da maternidade pode ser não só uma ameaça, como uma ofensa.


Ao ingressar no Tinder, Fernanda Teixeira, mãe de 27 anos decidiu fazer um experimento social. Após 83 "matchs" com homens entre 24 e 34 anos, ela mostrou o que acontece quando deixa claro no perfil que é mãe e feminista, além de rebater gracinhas dos rapazes, que tratam a maternidade da garota de diferentes formas (nenhuma respeitosa!).

O resultado de sua experiência utilizando a rede social foi publicado no último sábado, dia 13, em sua página no Facebook. No post, ela compartilha algumas das conversas que teve com os rapazes no app durante o experimento:

mãe solo tinder

Foto: Reprodção/Facebook

Para Fernanda, esse experimento evidencia um tema ainda considerado tabu na sociedade: a solidão da mãe solo.

"A solidão da mãe é vista como obstáculo para tornar aquela mulher forte. Nós não queremos esses obstáculos. Ninguém quer. Essa cultura coloca todos os dias milhões de mulheres numa posição que facilita a exposição aos abusos", argumenta.

Ela conta que, após ter se divorciado, passou por vários relacionamentos que tinham algo em comum: o homem a escondia socialmente pelo fato de ela ter um filho. "Hoje sigo no limbo social e emocional que nos colocam, fingindo que sou forte e que está tudo bem. Não está", desabafa.

"O meu estado 'civil' no momento não importa pra ninguém porque essa não é a questão desse experimento e do futuro artigo. Meu estado emocional e o estado emocional de todas as mães que escondem sua maternidade no primeiro momento para evitar fetichização e conseguir atenção afetiva, sim", diz.

mãe solo tinder

Fernanda Teixeira mostrou o que acontece quando se é mãe no Tinder. Foto: Reprodção/Facebook

No texto, ela lembra ainda que ser mãe não é abrir mão da vida sexual, social e amorosa, tampouco se desfazer de planos e de se privar de todos os sonhos e planos traçados.

"Sempre que se fala da mãe, se fala dela como algo terceirizado, como uma entidade atrelada ao filho de uma maneira submissa. Isso é desumanizador. Espero que esse experimento e esse 'textinho facebookiano' ajude a elucidar a posição que todos vocês acabam nos colocando dentro dessa estrutura patriarcal e misógina. Ser mulher não é fácil. Ser mulher e mãe, menos ainda. Ser mulher, mãe e reivindicar uma vida social fora dos padrões patriarcais, é enlouquecedor",diz.

Em entrevista ao portal HuffPost Brasil, Teixeira explica porque decidiu fazer o teste.

"Eu sempre observei isso. Sei que tenho esclarecimento e discernimento suficiente pra reconhecer as coisas que passo no dia a dia, mesmo a maioria sendo velada. Perdi a contas de quantos caras fiquei, mas o em público nunca rolava porque, né... tenho 'o brinde', como eles nojentamente chamam. E quando eu falo sobre, as pessoas acham que é exagero, que é 'mania de perseguição'."

Nós, mães e mulheres estamos com você, Fernanda! 

Comente