Liberdade - questão de sobrevivência na relação

Liberdade  questão de sobrevivência na relação

O tema pode ser até antigo, mas o impasse é moderno. Basta acontecer de você receber um convite para uma happy hour, ou para esticar com a galera do trabalho, ou mesmo para ter algumas horas só entre você e as amigas. Como as pessoas costumam agir quando são comprometidas com namorado ou marido e querem sair sozinhas? Não se espante se isso soar como um crime. É normal.

Nesses casos é normal ligar e avisar que está indo e o local, ou pedir "permissão". Mas também é normal levar uma bronca e ter sua pretensa liberdade cerceada em nome da insegurança ou do ciúme. Não é raro encontrar pessoas que deixam de sair sozinhas para não magoar nem contrariar o namorado (a), mesmo querendo ir.

Vamos refletir sobre esse assunto: até que ponto isso é saudável para ambos, já que proibir nunca é o caminho mais prazeroso num relacionamento? Bom mesmo é ter equilíbrio, cada um pode ceder um pouco pelo outro e os dois podem ser felizes. O meio termo de cada um deve ser conversado, com calma e tranquilidade.

O mundo é vasto e as escolhas também, e acredite, sempre é possível escolher. Estar sozinha por algumas horas, sair sozinha, tudo isso é normal e faz até bem para o relacionamento. Nós já falamos isso antes aqui no Vila Mulher. E você o que acha? Deixa de sair porque o amado não quer ou tem ciúmes?

E isso não é algo que acomete apenas as mulheres comprometidas, os homens também podem ser proibidos de circular por aí sem suas namoradas ou esposas. E nessa hora, como resolver o impasse? A melhor alternativa é conversar bastante e o(a) ciumento(a) deve ter confiança no próprio taco.

Vamos além: é essencial manter sua identidade sem se esquecer de quem você é. Seria hipocrisia alguém dizer que adora fazer absolutamente tudo com o(a) parceiro(a). Todo mundo sabe, e se for sincero vai concordar que sair sozinha, para pensar, ou para curtir uma balada com amigos é algo saudável. É claro que, se você prefere fazer tudo com os amigos e nada com o namorado, tem algo errado. A situação muda se for assim, é bem diferente. O que estamos discutindo aqui é a liberdade de poder ir onde quiser.


Mas entendam que, querer estar sem o amado, ou a amada, de vez em quando, nada tem a ver com querer paquerar ou olhar para outra pessoa. Mesmo porque todos nascemos solteiros e vivemos sozinhos. E se estamos com alguém é porque temos vontade de compartilhar a vida e os prazeres com aquela pessoa. Que isso fique bem claro.

Essa proibição pode levar a pessoa que está tendo sua liberdade podada a mentir, a omitir e a realmente ver algum prazer em estar só. Vamos aproveitar os momentos de companhia do nosso amor e os momentos da companhia de amigos e a de nós mesmos.

Por Giseli Miliozi

Comente