Juntos, mas distantes: a falta de carinho no relacionamento

Juntos mas distantes  a escassez de carinho

Que falta faz um aconchego, não deixe isso de lado no seu dia-a-dia. Foto: © Simon Marcus/Corbis

Você não abraça o seu amor há quase um mês, beijo é só selinho, e o contato físico, como um aconchego e até mesmo o sexo estão ficando mais espaçados? Será o fim do amor ou somente a distância aterradora entre duas pessoas que estão juntas, mas distantes? Por que tanta falta de carinho, minha gente? Chega de perguntas, vamos às respostas nada fáceis.

Na verdade, se você respondeu que é tudo isso misturado, acertou, porque é mesmo. Agora vem a boa notícia - todo mundo passa por isso. Pode ser mais cedo, ou mais tarde, mas acontece. O que realmente importa é não perder a proximidade, a capacidade de rir juntos e de contornar isso.

Passar mais de um dia sem se tocar não pode ser normal entre duas pessoas que querem, se elas morarem juntas é ainda mais estranho. Se não rola um sexo todo dia, pode ser cansaço, pode ser estresse. Mas um abraço e um beijo que não acontecem mais?

Fique atenta, pois falta de carinho é o primeiro sinal de algo vai indo muito mal. O carinho e o toque físico denota muito mais do que atração sexual. Ela transmite segurança, autoestima e satisfaz uma necessidade primitiva de temos que é a de nos sentirmos protegidos pela mão forte de quem se ama.

Não pense que isso é coisa de mulher, os homens também precisam disso e sentem essa carência. Não espere chegar nesse ponto, procure você o abraço dele, tome a iniciativa, comece a se preocupar se não houver retribuição. É a lei da ação e reação. É fácil perceber o que há de errado.

Não se deixe levar pela rotina, ok?


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento sexo amor carinho