Individualidade e relacionamento (ou "Para arrumar um grande amor I)

Apesar de estar na contemporaneidade, ainda somos fãs e vivemos, em muitos aspectos, o ideal do amor romântico, que é uma releitura do que as pessoas do século XVIII ? XIX achavam que era o amor cortês, da Idade Média. Eu comentei rapidamente sobre isso no post passado (?Não se devem evitar os prazeres?). Agora pretendo retomar esse assunto para introduzir outras ideias.

Pretendo retomar o assunto para mostrar o como nossos relacionamentos são construídos com base em muitos estímulos diferentes. Há problema nisso? Não, se não tivermos dentre essas bases a idéia de que o amor tem de ser como nos contos de fadas.

?Ah, muita gente já falou disso, nem precisamos mais discutir esse assunto?. Esse pensamento é muito certo, também. Contudo, ainda que muitos tenham falado sobre isso, ainda achamos que há alguém aí fora, nesse mundo de seis bilhões de pessoas, que é simplesmente perfeito para nós, o encaixe que nos falta. E seguimos com isso na cabeça, nos envolvendo e sofrendo ao percebemos que ninguém se encaixa perfeitamente.

Ora, é claro que não há encaixe perfeito para ninguém. Podemos até achar que duas pessoas parecem feitas uma para a outra, mas, se olharmos de perto, com a convivência entre elas, será notável que há situações em que esses indivíduos não são iguais, não se parecem, não se completam.

Nada mais justo, afinal, quem disse que somos feitos aos pares? Não é que eu esteja desdenhando ou negando a existência de almas gêmeas. Nada disso. Nego, aqui, a falsa presunção de que haverá alguém que nos seja complementar em todos os aspectos. Sempre haverá discordância em um ponto ou outro. Nego a assunção de que a alma gêmea é cordata, não representa obstáculo.

Para crescer, é preciso que haja discordância, discussão, debate e negociação. Se nada disso acontece num relacionamento, seja ele de qualquer espécie, não há crescimento, não há troca, não há ganho. H á, por outro lado, anulação de personalidades, estagnação e enfado.

Mas, acima de tudo, é preciso que num relacionamento, seja ele qual for, haja disposição para negociações. Afinal, somos seres únicos, diferentes e individuais.

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento amor

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?