HISTÓRIAS DE MULHERES AOS 30!!!

Alguém tem história pior pra contar?

Tenho uma amiga linda, morena, olhos verdes, cor do verão e com corpo todo em ordem, além de bem sucedida profissionalmente. Namorou por 14 anos, até que por volta dos 30 resolveu terminar seu relacionamento.

Por algum tempo estava tranquila e segura de que o Grande Amor apareceria sem muito esforço.

Porém... o tempo foi passando e nada acontecia. Até que uma noite em uma balada, na qual estávamos nos divertindo muitíssimo (eu estava junto!), soôu um sotaque diferente em seu ouvido... acento este que a fez arrepiar... era um Argentino, Fernandes.

Fernandes se apresentou como micro-empresário. Estava bem vestido e demonstrou-se muito simpático e divertido. Naquela noite eles trocaram alguns beijos e os números dos celulares. Na hora de ir embora, Márcia, minha amiga, pegou carona comigo e já dentro do carro seu telefone tocou.

Assim se passaram vários dias... o telefone dela tocando e ele demonstrando um interesse especial, que a fazia sentir-se especial e sortuda pelo homem, microempresário argentino, com inglês fluente, viajado pelo mundo todo e com muita responsabilidade pois cuidava muito bem de seu filho...

PAUSA: esqueci de mencionar, antes mesmo de rolar o primeiro beijo, Fernandes puxou seu celular e moustrou à Márcia a foto de seu lindo filho com a camisa do BOCA JUNIOR...

Na virada do ano Fernandes nos convidou para passar as festas em sua casa com mais alguns amigos. Lá fomos nós para a cobertura de um interessante flat em um bom bairro de Curitiba.

Tudo parecia um sonho para Marcia, que sempre teve "queda" por argentinos... até que um dia o meu telefone tocou:

- "Alô Sil, é Márcia... Guria, preciso te falar... ontem fui na casa do Fernandes, e na hora em que fui pagar o taxi de volta pra minha casa, estava faltando dinheiro... acho que ele está me roubando..."

É claro que depois de algumas boas 4 horas no telefone, chegamos a conclusão de que Márcia devia ter se enganado.

Uma semana depois, Fernandes contou a novidade de que iria mudar-se... Nada contra o local (Uma rua beirando uma das favelas mais perigosas de Curitiba), mas e o micro empresário bem sucedido??? E os lucros do Comércio Exterior???

Márcia não deixou de continuar bancando todosos taxis de ida e volta dos encontros com Fernandes, ela estava apaixonada.

Quando ouvimos dizer que a "paixão é cega, surda e burra", frequentemente não paramos para refleir, ou simplesmente dizemos... comigo não!!!! Mas...

Fernandes passou a engordar e resolveu deixar o cabelo crescer... quanto mais parecido com o Maradona ele ficava, mais inseguro se tornava e desenvolveu uma tática para que Márcia não saísse de seu lado... "Usar o lado mais frágil da mulher oas 30 anos... convencê-la de que estava velha e feia"! E assim foi... Todos os telefonemas, todos os encontros passaram a ter momentos de agradáveis elogios: "Essa sombra preta que você passa sobre os olhos é ridícula, tire-a... Todos os meus amigos acham que você é velha... Você precisa urgente dar um gás na academia, pois está com uma pança enorme..."

Márcia dizia não se encomodar com tais frases, embora todas nós suas amigas nos encomodássemos e MUITO... Mas... "Em briga de marido e mulher não se põe a colher"!

Um dia Márcia e Fernandes foram a um churrasco. Eu e mais algumas amigas fomos também. Ao final, eu e as meninas estávamos nos comunicando com outros gatinhos que nos convidaram para ir a uma baladinha. Resolvemos ir... Márcia estava cansada e quis ir para casa. Fernandes, que pegou carona conosco resolveu que iria junto pra balada... Já que Márcia não se importou... quem éramos nós para tal?! Eu e as meninas nos divertimos, dançamos com os gatinhos. Chegou a hora de ir embora, após pagarmos, saímos... e quem veio correndo atrás para conseguir mais uma vez a caroninha? Fernandes!!! Porém, não ficou só na carona... ele tentou agarrar uma das meninas dizendo que estava CONFUSO em relação ao que sentida!!!

O episódio foi relatado à Márcia, que como uma pessoa evoluída, passou por cima da estória e continuou o relacionamento com Fernandes.

Alguns meses se passaram, Márcia saindo com Fernandes em alguns dias, em outros comigo e com as meninas.

Um belo dia Márcia nos conta que Fernandes pediu à ela 2.000,00 para arrancar os dentes e colocar pontes... Isso tudo no meio de uma super pressão para casarem-se, para que ela comprasse um carro para os dois (ela não tem carteira de motorista e tem pavor a dirigir), que ELA comprasse um apartamento para poderem morar... (importante dizer que o visto dele é provisório).

Minha amiga foi firme em não comprar o carro, tampouco o apartamento... e assim continuaram o romance.

No feriado de 07 de setembro minha amiga some... não consigo falar com ela. Pensei: "Xiiiiiiiii PERDEMOS UM SOLDADO!" - a mulher quando começa a namorar esquece de manter as amizades!!!

Na segunda feira posterior ao feriado Márcia me liga dizendo que tudo estava acabado... perguntei apreensiva o porquê... afinal depois de tantas coisas ela permanecia firme... o que será de tão grave que poderia ter acontecido?

Realmente de todas as atitudes levianas e mentiras "microempresariais" (não mencionei, mas de microempresário, virou (leia-se: descobrimos que) a desempregado em menos de 01 mês, de um bairro classe médoa alta passou a morar em uma pensão num bairro de alta vulnerabilidade social) o pior foi o que aconteceu por último: Fernandes arrumou um emprego, e não contente com seu salário, por 03 vezes esperou Marcia ir ao banheiro ou à cozinha para ROUBAR-LHE!!! A grande quantia de R$ 10,00 (DEZ REAIS)!!!!!

Passou de microempresário de comércio exterior para "ladrão de galinhas..."

Como todo mundo esperava, desta vez Márcia terminou o relacionamento com Fernandes!!!!!!

Dois meses depois... ele reapareceu... e como se nada tivesse acontecido, voltou a ser "mandão" om Márcia...

E é óbvio: O AMOR É CEGO, SURDO E BURRO... Os dois estão juntos novamente!!!!

Comente