Frente e verso, literatura lésbica

Literatura lésbica

Foto: Divulgação

As amigas Laura Bacellar, Lúcia Facco e Hanna Facco se juntaram para escrever uma obra sobre o universo feminino homossexual e lançaram "Frente e Verso". São mais de 60 artigos reunidos em três parâmetros: Arte (cultura, música, cinema, teatro), Comportamento (autoestima, sociedade, dificuldades de aceitação e sexualidade) e Política (direitos, conquistas). O livro retrata a visão do mundo pelos olhares inteligentes de três lésbicas prometendo muito humor e muita coisa séria também.

A literatura lésbica contemporânea não é muito divulgada e não existe um número muito grande de publicações que possa chamar a atenção, mas a Editora Malagueta, com a principal responsável, Laura Bacellar, tem o intuito de publicar obras apenas voltadas para essa vertente literária, e tem dado certo! Conversamos com Laura em um bate-papo descontraído e divertido sobre o novo projeto e seus objetivos.

Lúcia é amiga de Laura que é parceira de Hanna. Calma, é simples, as três são amigas e trabalham juntas na divulgação da cultura lésbica. "Conheci Lucia aproximadamente em 2003, quando publiquei seu livro ‘As heroínas saem do armário’ e Hanna é minha companheira", conta Lucia. "A idéia do livro surgiu do nosso incômodo com certas coisas que acontecem no mundo, então resolvemos unir alguns de nossos pensamentos e publicar".

A autora deixa claro que o público-alvo do livro é todo aquele que se coloque à disposição de conhecer a visibilidade das lésbicas: "Estamos apenas expondo nosso ponto de vista e o interessante é que muitos héteros comentam e gostam". O intuito deste projeto não é a conquista de direitos ou algum tipo de demonstração de luta por um espaço, é apenas a divulgação dos pensamentos e comportamentos de um pequeno público assumido.

A área literária com temática lésbica, ou como Laura prefere dizer, "comentários de comportamentos lésbicos", ficou sem publicações por quase 10 anos. De acordo com a escritora, esse distanciamento tem base em duas coisas: "Primeiro que há poucas lésbicas assumidas no país, segundo que a sociedade ainda é muito homofóbica". E reclama da falta de apoio de celebridades, que poderiam ajudar muito no movimento: "Várias cantoras e atrizes não se expõem, não se assumem, com medo de perder alguma coisa, porém se esquecem que tem muito a ganhar e podem até ajudar outras mulheres em seu interior".

Entre capítulos bem humorados e sérios, a leitura se torna agradável e instrutiva: "Falamos sobre as coisas positivas que muita gente bacana fez agora e no passado, por exemplo, a vida de Lota e Bishop que vai virar um filme nacional". E diz rindo: "Quando encontramos exemplos positivos que possam ajudar as pessoas nós comentamos e quando vemos coisas que nos agridem, bom, nós falamos na lata, mas não é pra dar tiro em ninguém".


As meninas Lucia e Hanna também têm o programa ‘As Brejeiras’ no canal do youtube, o ACapaTV. O evento é apresentado semanalmente e abrange todos os assuntos que envolvem a cultura lésbica. Com um cenário simples e uma conversa divertidíssima, por conta de Hanna, as mulheres desenvolvem a temática de uma forma nada constrangida.

Todos os interessados podem comprar o livro no site da editora e mergulhar nesses pensamentos femininos. "Estamos abertas a sugestões, afinal não temos certeza de nada". Portanto o convite está feito! Frente e verso, sem preconceitos e sem críticas, apenas linhas de um universo, muitas vezes, incompreendido.

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente