Exame ajuda a detectar a quantidade de óvulos disponíveis

O exame pode ajudar a tomar decisões, como congelar óvulos
ovulos-exame-maternidade

Foto - Shutterstock

Nem todas as mulheres estão preparadas desde já para se tornarem mães. Por conta da vida profissional ou ausência de um parceiro fixo, é comum que a opção de muitas seja adiar a maternidade até um período mais propício. No entanto, o organismo continua refém do tempo e, mesmo aquelas que não demonstram a idade cronológica, a partir dos 35 anos terão de enfrentar o envelhecimento gradual dos óvulos

Para ajudar a mulher a tomar algumas decisões, como antecipar a gravidez ou congelar os óvulos, um exame que faz a avaliação da quantidade de óvulos disponíveis pode ajudar. “Este exame consegue medir de forma precisa o hormônio antimülleriano, indicando quantos óvulos a mulher ainda tem, ou seja, ele aponta sua reserva ovariana”, diz o médico.

Ele acrescenta que, a partir desse teste, não dá para avaliar com precisão quanto tempo a mulher conseguirá manter a fertilidade em alta, mas já é um bom sinalizador. A partir deste resultado, o médico e a paciente podem entrar em um consenso sobre apressar a gestação ou aguardar mais uns anos. 

“O teste é um exame de sangue que, pode ser realizado independente do ciclo menstrual. No entanto, ele tem de ser feito em laboratórios particulares, pois não se encontra disponível na rede pública”, informa.

Caso a paciente seja notificada de que está com a reserva ovariana baixa, o procedimento de congelamento de óvulos pode ser uma alternativa para quem deseja engravidar mais tarde. 

Neste caso, a mulher irá receber medicamentos à base de hormônios para estimular o ovário a produzir uma quantidade maior de óvulos. Isso leva, em média, dez dias com acompanhamento por meio de ultrassonografia.

Na sequência, os óvulos serão analisados em laboratório, sendo que só podem ser congelados se estiverem com qualidade e maturidade adequadas. Esses óvulos são armazenados em recipientes isolados termicamente e, no futuro, quando a paciente decidir engravidar, pode solicitar o descongelamento. 

“Eles irão passar pelo processo de Fertilização In Vitro (FIV), sendo fertilizados em laboratório e, após confirmação de formação dos embriões, estes poderão ser transferidos para o útero da paciente”, finaliza Ueno.


Comente