Em busca da cara-metade!

Terapeuta conjugal

Foto - Divulgação Claudya Toledo

Encontrar a cara metade pode ser mais difícil do que a maioria das pessoas gostaria. Um dia, o grande amor da sua vida nem parece tão especial assim. No outro, o marido perfeito escorrega e transforma o bom sentimento em rancor. Tem vezes que você procura em todos os cantos, mas chega a conclusão que a sua metade deve estar perdida do outro lado do mundo, inacessível.

O problema, segundo a terapeuta conjugal Claudya Toledo, da A2Encontros, é a falta de tempo para a busca. Tanto que a maioria dos clientes da agência dela são workaholics e querem pular a fase da procura e investir apenas nos perfis que interessam.

Outro problema são as tribos diferentes. Às vezes, sua cara metade está no grupo ao lado e você não vê chance de aproximação.

A agência de Claudya, especializada em encontros, tem conseguido vencer esse tipo de barreira.

Ela fundou a agência depois que casou, em 1992, e nunca mais parou de ajudar casais.

“Desde pequena sou um cupido a serviço da humanidade. Acredito que isso é um dom, uma missão pessoal e espiritual”. Casamenteira de plantão, Claudya já ajudou a unir quase 4 mil pessoas. Além da grande força da Internet, a empresa tem unidades físicas em Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, e também está abrindo em Belo Horizonte. A agência tem mais de 9 mil cadastrados.

A experiência de Claudya, especialista em relacionamentos afetivos, rendeu o livro “Manual da Cara Metade”, da editora Globo. Trata-se de um guia para ajudar a identificar erros e acertos na busca da idealizada cara-metade e também na vida ao lado do par ideal. Ano passado, a terapeuta fundou a Universidade do Amor, a U-Love, que organiza atividades, palestras, cursos e workshops sobre auto-conhecimento e relacionamento a dois.

Se você acha que amor não se aprende em livros e palestras, pelo menos pode deixar quem entende do assunto ajudar você a encontrar sua cara-metade. Ela pode estar mais perto do que você imagina.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente