Ele não quer casar - vale a pena insistir na relação?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Ele não quer casar  vale a pena insistir na relaçã

São poucas as pessoas que iniciam um relacionamento sem pensar no futuro, sem acreditar que depois de muito investimento ele pode terminar no altar. Mas e quando o parceiro deixa bem claro que não tem a menor vontade de trocar alianças, é aconselhável investir na relação?

Segundo a consultora de relacionamentos Cláudya Toledo, dona da agência A2 Encontros e conhecida como o maior cupido do Brasil, não é comum o homem falar que quer casar.

"Normalmente, quando a mulher é atraente o suficiente, passa confiança e é amorosa, o homem acaba querendo se casar com ela, ‘prendê-la’ para sempre", afirma. "Essas parceiras costumam ter um ‘mundo’ diferente, cheio de hábitos criativos. E como só se ama o que se admira, os rapazes passam a ter uma atração alucinada por esses perfis de mulheres", explica.

Cláudya garante que quando o homem vem com a desculpinha de que não está preparado, não é porque não quer casar, mas sim porque não quer se casar com determinada pessoa. "Aqui mesmo na agência eu vejo um monte de mulheres que saem com um cara e chegam aqui reclamando que ele não quer nada sério. Então quer dizer que ele se cadastrou aqui e não quer casar? Não é isso, ele não gostou foi das moças, mas nem sempre elas percebem isso", diz.

Se o homem não encontrar numa mulher ingredientes como atração, confiança, amor (nascido a partir da admiração) e um modo diferente de vida, a consultora garante que ele não vai se casar. "Sabe quando o rapaz começa a namorar e muda alimentação, para de beber, passa a se cuidar mais? Então, ele não vai querer perder a mulher que lhe apresenta um mundo novo, um modo diferente de vida", afirma.

Diferente do que se pensa, a independência feminina não assusta os homens. Na realidade, o medo de casar e de não dar certo acomete os dois sexos. E a nova posição da mulher, pelo menos para os pretendentes das classes A e B, é ótima, uma vez que eles não precisam se preocupar mais em sustentar as parceiras. "O que mudou com o tempo é que agora a oferta de mulheres está bem maior. Só que mesmo assim, os homens não se cansaram de procurar alguém que passe confiança e que combine com eles", ressalta Cláudya.

A consultora discorda quando se diz que as mulheres são capazes de fazer a cabeça de um homem que não pensa em trocar alianças. Para ela, o parceiro vai mudar de opinião a partir de uma vivência, de um relacionamento que cresce com o tempo. É o tipo de envolvimento que mistura a loucura da paixão com a confiança do amor. "Esse acontecimento muda a vida de alguém, esse encaixe cósmico que começa no corpo e termina na alma é que faz a pessoa se transformar. É algo divino, é o big ben entre duas pessoas".


Cláudya também deixa um conselho: as mulheres que se tornaram "homens" só vão afugentar os pretendentes. "Elas são fortes, poderosas e ganham muito dinheiro. Mas se não deixarem em evidência seus ingredientes femininos - atração, meiguice, acolhimento, receptividade e cuidados com a beleza - não vão atrair o sexo oposto". Fica a dica!

Por Juliana Falcão (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento relação mulher ideal