Do que é feito o amor? Muitos tentam definir

Do que é feito o amor

Quem inventou o amor? Foto: © Jon Feingersh Blend Images/Corbis

Falar de amor é falar de si mesma, falar do que nos move. Desde amar alguém até encarar uma nova vida, uma nova profissão e até para dizer adeus a alguém, a um amor que já morreu, é preciso dele para compreender as necessidades do outro e as nossas próprias, que às vezes, ficam encobertas. Quem inventou o amor sabia bem o que estava fazendo. Já que todos nós, a princípio nascemos de um ato de amor, e instintivamente todos nós procuramos por isso.

Você já havia pensado porque existe casais que vivem mais 50 anos juntos. Ao mesmo tempo: por que há casamentos se dissolvendo depois de 2 meses? Não é possível ter certeza, mas a impressão que temos é que um tinha muitas coisas, além do amor, e o outro, tinha de tudo, menos amor. Quem ama, tenta, quer fazer dar certo, não vai saindo na primeira crise, ou na primeira pisada de bola. Quem ama insiste.

E foi com a inspiração do amor que encontramos diversas definições já escritas e faladas sobre o amor, como essa aqui, por exemplo:

"Amor. Quando duas pessoas fazem amo. Não estão apenas fazendo amor. Estão dando corda ao relógio do mundo", Mario Quintana.

"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?" Fernando Pessoa

É bonito, sem dúvida, mas, vamos transportar isso para a vida prática e vamos citar uma declaração dada por Fernanda Lima para a revista Marie Claire on line:

"Tem que passar por cima de alguns defeitos e valorizar o que a pessoa tem de mais legal". Pois é, esse é um outro desafio do nosso tempo. As pessoas têm tanta liberdade que acabam achando que deixar para lá e partir para outro relacionamento pode ser melhor. Há controvérsias. Vamos deixar essa reflexão para você.

O que você acha?

Conte para nós, queremos saber sua opinião.


Por Giseli

Comente