Dizer "eu te amo" está facinho, facinho

Bom dia ou melhor eu te amo

Foto Stuart Mile Images/ http://bit.ly/o69mBt

Há alguns anos, era muito difícil ver os casais declarando constantemente os sentimentos que tinham um pelo outro. Isso não quer dizer que eles não se amavam, apenas demonstravam nas atitudes, nos gestos e no carinho. Parecia que existia certa cautela em dizer as três palavrinhas "eu te amo" dentro da relação.

Como bem sabemos, as gerações mudam e se complementam. Hoje, essa declaração dos sentimentos tornou-se, de certa forma, uma necessidade tão grande entre os casais que chega a ser quase um cumprimento diário, como um simples "bom dia". Assim, os casais não se cansam em dizer "eu te amo", várias e várias vezes para provarem o quanto gostam um do outro. Mas será que realmente é necessário repetir inúmeras vezes essas palavras para expressar o que sentimos?

Para Sergio Savian, terapeuta especializado em relacionamentos, não é necessário que o homem se declare tantas vezes para a mulher e que a mesma se declare diversas vezes para o esposo, noivo ou namorado. "Melhor reservar a frase para situações especiais, quando você realmente a sente e quer presentear o outro com seus mais profundos sentimentos", diz.

Savian afirmou que a maioria das pessoas é formal, burocrática e acredita que as palavras são sempre verdadeiras, o que não é a realidade. A verdadeira prova de amor deve estar nos mínimos detalhes. "A atitude, o respeito, a consideração, a atenção, a delicadeza, a transparência e a cumplicidade dizem muito mais do que palavras que podem ser pronunciadas sem qualquer comprometimento", explica Sérgio.

Por outro lado, mesmo que para algumas pessoas o verdadeiro significado dessa palavra seja corrompido, Sérgio explica que é fundamental expressar o que sentimos quando estamos ao lado de alguém. "A expressão dos sentimentos é fundamental. Alguém que não consegue dizer o que sente encontra dificuldades para se relacionar. Porém, depende de como e com qual profundidade você o diz. Se você fala ‘eu te amo’ a todo o momento, sem que esteja realmente sentindo isso, não tem validade nenhuma", relata.


Segundo o terapeuta, dentro do relacionamento o homem não deve cobrar da mulher e a mulher cobra do homem essas palavras. "Neste caso você cobra algo que não deveria ser cobrado: o amor, que tem que ser dado", relata. Confunde-se ‘eu te amo’ com ‘eu desejo você’ ou mesmo ‘eu preciso de você’, o que gera muita confusão. "Muitos dizem ‘eu te amo’ porque gostariam de ouvir a mesma coisa do outro", finaliza Sergio Savian.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente