Dia dos namorados para refletir

Dia dos namorados para refletir

O Dia dos Namorados está chegando. É hora de pensar naquele presente especial, na programação para o grande dia, onde jantar e até passar a noite, juntinhos. Mas será que também não é a hora perfeita para avaliar a quantas anda o seu relacionamento?

Para o psicólogo Alexandre Bez, especializado em relacionamento pela Universidade de Miami, na Flórida, a data é propícia para trocar presentes sim, mas também é legal para discutir aspectos que podem ser melhorados na relação ou até avaliar se está na hora de dar um basta no namoro. “O casal deve refletir se ainda há identificação entre ambos, ou se a paixão dos primeiros encontros foi sugada pela difícil rotina no dia-a-dia”, sugere.

Para que uma relação possa ser considerada de sucesso - e evolua em direção ao casamento, por exemplo, é preciso que algumas características, como identificação, idealização, confiança e condição econômica estejam sintonizadas.

Possuir gostos parecidos, por esportes ou gênero musical, significa que o casal tem boa identificação. É preciso também que os sonhos sejam compartilhados e que os objetivos sejam comuns. Outro ponto chave da estabilidade emocional é a confiança. “O ato da traição, praticado na fase do namoro, pode trazer pesadelos para o casal se não forem bem resolvidos antes de partir para o casamento”, diz o especialista.

A condição econômica também influencia na felicidade de um casal. Hoje, a nova situação da mulher, mais bem sucedida, acaba por torná-la mais exigente. “A mulher moderna tem mais condições de viver e escolher e, às vezes, assusta os homens que têm pânico da mulher independente”, diz. Alexandre lembra ainda que, quando eles se sentem inferiorizados, um dos primeiros sintomas é o decréscimo da vida sexual.

“Nesse caso, com muito diálogo, carinho, contato e aproximação é possível fazer com que a relação se fortaleça, baseada na parceria”.

Entre as dicas práticas do psicólogo para manter a relação feliz está abusar da criatividade. “Um jantar surpresa no meio da semana ou uma viagem inesperada pode trazer momentos de intimidade para o casal”, sugere.

Apimentar as relações sexuais com acessórios divertidos ou roupas sensuais permite que o casal descubra suas preferências entre quatro paredes. “Um jantar com comidas afrodisíacas no Dia dos Namorados pode ser uma boa surpresa”.

Fazer atividades juntos, como trilhas, esportes ou ir para a academia, também é importante. “Mas o casal deve ter limites e cuidar para não invadir a privacidade um do outro. A individualidade é muito importante”, alerta.


Todo mundo sabe que o Dia dos Namorados chega, não importa se você tem namorado ou não. Quem tem o coração cheio, aproveite para a reavaliação. E para quem está sozinho, a dica de Alexandre é simples: nada de ansiedade. “Aproveite o Dia dos Namorados para se declarar a uma antiga paixão. Os corações ficam mais aquecidos nessa época e mais dispostos a engatar um novo relacionamento”. Quem sabe o cupido não acerta você antes do dia 12 de junho...

Por Sabrina Passos

Comente