decisão conversada

Conversamos... há 5 dias conversamos, expliquei que não queria mais ficar com ele, mas que não permitiria desta vez que ele me expulsasse de casa como das outras vezes, meu dinheiro esta aqui também. Pedi para que ele saisse ou então que ficasse com restrinções, não cozinho mais, não tenho obrigação em chegar em casa, meu dinheiro é meu... Ou seja, viver como colegas que dividem um apartamento. A principio ele deu uma de escroto, que eu que decidisse o que achasse melhor, que era burrice minha joga tudo fora por besteira (besteira?!). Mas parece que até agora a ficha dele não caiu... acho que ele não entendeu que nós estamos separados, que eu estou lutando pra não me importar com o que ele faz, que eu preferia que ele saisse do apartamento. Ontem ele foi ao meu quarto... deitou na minha cama e perguntou se eu odiava ele, respondi que não que só estava decepcionada, dai ele perguntou "se você não me odeia então voce... o que? so pra me forçar dizer que amo, mas não posso adimitir nem pra mim que o amo... porque amar esse homem é não me amar... fico repetindo isso o tempo inteiro pra condicionar minha mente e não sofrer tanto... espero que ele entenda que chegamos ao fim

Comente