Conheça os tipos de ciúmes

Sentir ciúmes pode ser até normal, mas o que fazer quando o cuidado começa a virar doença?
ciume justiça vicente isabela

A minissérie "Justiça", da Rede Globo mostra a história de Vicente, um rapaz ciumento que é preso por um crime passional. Foto: Reprodução/GShow

Sentir um pouquinho de ciúmes pode ser até normal em um relacionamento, mas o excesso pode atrapalhar e até arruinar a vida a dois. De acordo com a psicanalista Taty Ades, o único lado positivo desse sentimento é que ele protege o amor.

 "Nos relacionamentos em que os sentimentos de ciúme são moderados e ocasionais, ele relembra ao casal que um não deve considerar o outro como totalmente conquistado e submisso. Pode encorajar casais a fazer com que se apreciem mutuamente e façam um esforço consciente para garantir que o parceiro se sinta amado", explica.

Mas o problema é quando ele torna-se algo perigoso que pode afetar as outras relações pessoais e até a saúde das pessoas. Por que nesse estágio ele já se tornou doença. 

Existem cinco tipos de ciúmes. São eles: o cuidadoso, egoísta, dramático, paranoico e o patológico. Será que você ou o seu parceiro(a) sentem algum destes tipos de ciúmes? Entenda cada tipo: 

1- Ciúme cuidadoso: 

Quem sente este tipo de ciúme geralmente guarda para si mesmo, tentando ao máximo evitar que o parceiro(a) perceba o real sentimento. A pessoa fará de tudo para resguardar o outro e a família, tentando camuflar a própria dor e desespero sentidos no ciúme. Esse perfil acredita que, demonstrar ciúme é o término de um relacionamento, por isso faz o máximo para evitar mostrar qualquer sentimento do tipo.

2- Ciúme egoísta: 

ciume justiça vicente isabela

O ciúmes em excesso pode se tornar doença, como na minissérie "Justiça", da TV Globo. Foto: Reprodução/GShow

Ignora a individualidade do parceiro(a), que só tem valor ao corresponder às suas expectativas e idealizações. Cuidado com este tipo de namorado(a), estes são os que geralmente cometem "loucuras" e até crimes por amor. O ideal é que quem sinta o ciúme egoísta procure ajuda profissional, tanto para melhorar sua relação consigo mesmo(a) quanto com o parceiro(a).

3- Ciúme dramático: 

O ciumento dramático usa de um comportamento infantil e dramaticidade para agredir o outro. Esse perfil é extremamente vingativo. E não gosta de ser contrariado. Assim como o "ciumento egoísta" descrito acima, este perfil também precisa de ajuda profissional para melhorar o convívio com os outros e o relacionamento.

4- Ciume paranoico: 

Desconfia de qualquer comportamento do parceiro, tem um instinto de defesa em alerta, pois acredita piamente que o parceiro lhe será roubado a qualquer momento. Esse perfil contrata detetives, xereta bolsos de roupas, descobre senhas de computadores, etc...Além de antiético, este ciúme é obsessivo.  Cuidado!

5- Ciúme patológico: 

Recebe cada palavra e atitude do companheiro como prova de infidelidade. Vive em estado de constante sofrimento.

Como lidar com um namorado(a) ciumento(a)?

Conheça os tipos de ciúmes

Para quem tem que conviver com essa doença, por conta do parceiro (a), é importante que não ceda às chantagens emocionais e nem caia em jogos doentios. Depois disso é necessário conscientizar que a pessoa é doente e precisa procurar uma ajuda profissional para melhorar as suas relações pessoais.

Esse sentimento, às vezes, nasce sem percebermos e cresce no nosso interior a partir de uma desconfiança ou algum rancor. Por isso, precisamos saber dosar para que ele não atrapalhe a harmonia e saúde dos relacionamentos.

Por Thamirys Teixeira

Comente