Como é ruim sofrer por amor

Como é ruim sofrer de amor

Amei um homem por três longos anos, no inicio ele era o mais empolgado, eu era casada, ele tbm, tentei fugir mas parecia que o destino me atrai para ele cada vez mais, num dado momento cai em seus braços me entreguei, confesso que naquele momento só queria uma aventura, uma coisa diferente, um homem diferente.... ele tbm era casado, conheci quando comecei a trabalhar com ele... ele era o meu chefe... ele mexia com os meus hormonios, a principio achei que estava fazendo a maior besteira da minha vida, que ele só queria se diverti, mas com o tempo ele se revelou e disse que estava tão apaixoando por mim que largaria tudo na vida dele pra ficar comigo, a partir daí começamos a viver uma paixão fulminante, ele era muito cimento, mas me tratava feito uma rainha, acabei deixando um pouco de lado meu marido... e ele a esposa... passeavamos juntos, faziamos altas loucuras, sté um determinado dia em que ele disse que ia sair de casa pra ficar comigo pra sempre, ele dizia que seriamos muito felizzes juntos, até em filhos ele falava... O problema que a esposa dele cpmeçou a desconfiar de que eu era a outra, e começou a ficar no meu pé, ela me controlava, me ligava todos os dias querendo que eu contasse a ela quem poderia ser a amante, e eu... bem as vezes chorava de remorço, mas àquelas alturas já estava tão envolvida, tão apaixonada, que estava disposta a largar tudo e enfrentar todos, sentia que tudo aquilo era amor de verdade, foram três longos anos, foram tão intensos que pareciam 30 anos, nos conheciamos muito um ao outro, ele se transformou, passou a gostar das mesmas coisas que eu, fazia de tudo pra me agradar, e eu... cada vez mais apaixonada. A unica coisa que nos fazia tremer era quando falavamos de separação, ele saiu de casa por farias vezes, mas eu nunca tive coragem, tenho uma filha e seria muito dificil separar ela do pai, bem mas eu e o meu marido já nem dormimos mais no mesmo quarto, já se faz dois anos que não temos nenhum relacinamento sexual. Sinto que ele guarda muita magoa de mim, ele não sabe de toda verdade ainda, sabe que tenho outra pessoa, desconfia de quem é, mas nunca teve certeza. Bem o fato é que em janeiro o amor da minha vida decidiu se separar de vez, fiquei muito alegre com a atitude dele, pois ele estava vivendo um verdadeiro inferno junto daquele vudu... combinamos que dai um tempo, quando ele já estivesse mais estabilizado eu iria acompanha-lo. A sensação foi boa a principio, pois não iriamos precisar de ficar nos escondendo, gastando com motel... Mas com um mês mais ou menos, começaram a surgir muitas brigas entre nós dois, começou a brotar insegurança da parte dele e minha tbm, ele já não era mais o mesmo romantico, atencioso de sempre, não me ligava mais, e quando eu questionava ele, ele dizia que estava com saudades do filho, com remorso pelo que estava fazendo com meu marido... bem ele teve três anos pra pensar nisso, e quando separou-se de vez, meio caminho andando vinha com essas desculpas... Sentia que algo estava errado, já não via mais o olho dele brilhado quando estava ao meu lado. Até que no carnaval desse ano ele disse que queria um tempo, que não dava mais que simplesmente não confiava mais em mim, do nada.....fiquei estarrecida, mas amava ele demais pra poder aceitar, os amigos diziam que era pra dar um tempo a ele, porque ele ainda estava meio traumatizado com a separação, mas se separou pra ficar do meu lado, porque pedir um tempo a essas alturas? Mesmo assim dei a ele uma semana pra pensar, não liguei, não procurei, quando chegou o carnaval reslvemos conversar, aqcabamos voltando, mas mesmo assim sentia ele distante, ele não falava mais que me amava nem que eu era a mulher da sua vida, como sempre dizia... mas continuei lutando... Mas teve um dia que eu já estava muito indgnada com tudo que estava acontecendo, liguei o domingo inteiro e ele nãp atendia, mandei varias mensagens e nada, resolvi ir até a ksa dele, mas ele não estava lá, a essas alturas, eu já estava furiosa...com muita raiva, quando já estava voltando pra ksa, vi o carro dele em frente a um barzinho, me deu vontade de furar os quatro pneus, mas me contive pois tinha muita gente por perto...rsrsrs... fiquei dentro do meu carro esperando ele aparecer. quando apareceu olhou pra mim e riu sem graça, e eu comecei a falar. ele me disse que havia deixado o telefone dentro do carro e não tinha visto eu ligar, o dia todo? ele nunca se separa do telefone... pedi a el o telefone, comecei a olhar a agenda, e nunca tinha visto tantos numeros de mulher lá, ele disse que eram amigas da facul, mas mesmo assim, apaguei um por um. fomos pro apartamento dele. "maldita hora" começamos a brigar, bem eu mais falava que ele, e o pouco caso dele diante de mim era estarrecedor até que perdi as estribeiras e avancei dando muitos tapas na kra dele, ai sim ele quis reagir, mas quando vi que ele ia me bater disse que se me deixasse marcar eu riria até a delegacia e faria um BO, que levaria até os chefes que são todos amigos meus e que acabaria com a vida social dele, ai ele recuou e disse que era pra mim sumir da vida dele, que não queria me ver nunca mais... sai dali atordoada e chorando muito, acabara de fazer a maior burrada da minha vida...Como podia o homem que eu amo..como pude ter feito aquilo... já se faz 20 dias isso, essa semana procurei ele pra conversar, ele disse que não quer mais..... mas descobri que antes de tudo isso acontecer ele estava dando carona pra amiga da facul, quando vejo ele on line no msn meu coração dispara, pois sei que ele deve estar conversando cm alguém, é olha que ele nem gosta muito, mas vejo que ele tem passado grande parte do tempo dele no msn, pedi a um amigo que mora com ele pra ver com quem ele conversa tanto, e ele me disse que é com a tal amiga da facul... Será que tenho que disistir dele? devo continuar lutando? será que ele fez o que fez para que eue terminasse com ele e ele ficaria livre? Só sei que meus dias estam sendo muito amargos, penso nele o dia todo, sonho com ele anoite toda. me ajudem.....

Apagar Comentário

Comente

Assuntos relacionados: amor