"Com você é diferente", será?

“Com você é diferente” será

Foto: photostock http://goo.gl/2KQGt

Será que eles são sempre sinceros quando dizem: com você é diferente? Independente de ser verdade ou não, a realidade é que é sempre bom ouvir. Ailton Amélio, psicólogo clínico, doutor em Psicologia e professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, afirma que é muito comum que os homens usem esta frase para encantar as mulheres.

Ao ser questionado sobre a sinceridade ao pronunciar as palavras mágicas, Rodrigo Albuquerque, 25 anos, confessa: "Na maioria das vezes quando digo ‘com você é diferente’ eu quero mesmo é agradar e conseguir alguma coisa a mais. Na verdade nunca foi verdade."

"Esta é uma das mentiras mais comuns, porém muito simples de identificar. A mulher sabe quando a relação está evoluindo e é fácil notar quando o rapaz está sendo sincero", diz o terapeuta. Embora esta pareça ser uma artimanha usada pelos homens, é importante não esquecer que alguns, em algum momento, podem estar sendo sinceros.

Ricardo Moreno, 29 anos, compartilha da opinião de Rodrigo. "Quando digo a elas ‘com você é diferente’ estou querendo fazer com que elas se sintam bem e especiais. Mas não vejo nisso um problema, elas gostam de ouvir", diz o odontologista. Ricardo diz que as mulheres usam da mesma artimanha, porém com outras palavras. "Quando elas dizem que ninguém nunca as tratou tão bem, ou fez algo tão gostoso, será que estão sendo sempre honestas ou só querem agradar e nos fazer sentir únicos?", questiona.

Independente dos motivos, palavras como estas podem acabar trazendo sofrimento à medida que criam expectativas. "É preciso que a relação seja construída aos poucos. Qualquer jura de amor precoce pode ser um motivo para desconfiar", alerta o psicólogo.


Henrique Barbosa, 27 anos, parece ser um exemplar raro. "Eu disse isto apenas uma vez e era realmente verdade. Sentia que com aquela mulher seria diferente. Um homem pode até dizer para conquistar, mas quando é de verdade a gente sente. Só disse isso para uma mulher, a minha mulher", finaliza o publicitário. Fofo, não?

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente