Ciumenta??? Sou sim, por que não???

Acabei de ler um artigo no Canal "Vila Dois", aqui do Vila Mulher, que me fez refletir a respeito do tema tratado nele: CIÚMES. O artigo comenta sobre um livro, escrito por um poeta que é favor do ciúme, e exalta as mulheres ciumentas!!! O nome desse poeta é Fabrício Carpinejar, e o livro chama-se "Mulheres Perdigueiras", em alusão ao cão perdigueiro, originalmente empregado na caça.

Geralmente os homens correm de mulheres ciumentas, não é??? Bom, eu até concordo que às vezes os ciúmes irritam mesmo. Principalmente quando ele passa da conta!!! No entanto, o poeta em questão enxerga o ciúme como algo positivo!

Como diz o ditado: "tudo que é demais, torna-se veneno". Por isso, também vejo o ciúme como algo positivo, mas na medida certa. Eu, particularmente, nunca fui de ter ciúmes, nem de levantar suspeitas sobre os namorados que tive. Fui casada durante 7 anos e também nunca tive ciúmes do meu [ex]marido.

No entanto, o meu atual relacionamento mostrou-me um lado meu que eu não conhecia: o lado ciumento, e às vezes inseguro. E isso deveu-se, em grande parte, pela base em que o relacionamento foi construído... Passamos 1 ano inteiro só de "rolo" antes de assumir uma relação mais séria como está agora. E devido ao que ele fez nesse ano "meio instável de nossas vidas", às vezes fico achando que ele vai fazer tudo de novo!!! E daí surgem as dúvidas, a inseguraça e os ciúmes, principalmente quando vejo "alguém" perto dele, que pode gerar algum tipo de interesse no mesmo... Minhas 'antenas' ficam logo ligadas!!! rsrsrs...

No entanto, nunca fui de fazer barracos e acho ridículo quem faz isso. Sou a favor do diálogo e da conversa, que devem ficar apenas entre o casal. Ninguém precisa ficar sabendo disso!!! Por isso, quando algo me incomoda, vou direto ao ponto. Chego pra ele e falo! Lógico que ele fica emburrado, achando que eu não confio nele, mas é assim que conseguimos resolver as coisas: Conversando! Depois de tudo devidamente conversado e explicado, as coisas voltam ao normal, e nossa relação continua mais forte.

Vejo isso como um tipo de zelo e cuidado. Tento, claro, não exagerar. (Mas lógico que já exagerei algumas vezes, vendo coisas onde elas não existiam...) Depois de perceber meu erro, me autoavaliei e mudei de postura!

E assim, reconhecendo os nossos erros e tentando corrigí-los, aprendemos a viver melhor!

Sugiro que vocês também leiam o texto! Acessem o seguinte link:

http://vilamulher.com.br/poeta-exalta-as-mulheres-perdigueiras-3-1-30-631.html

Por Beth Amorim

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento mulher ciúmes

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?