Certezas e Incertezas

Certezas e Incertezas

Foto: Beau Lark/ Corbis

Há dez anos escrevendo sobre sexualidade e comportamento, uma das poucas certezas que descobri quando o assunto é sexo, Nelson Rodrigues estava certo - "Toda unanimidade é burra!"

Portanto, sempre que alguém vem com discursos sobre isso ou aquilo ser normal, fazer ou não sentido, imediatamente retifico - determinadas práticas sexuais podem até ser mais comuns que outras, mas no fim das contas, praticá-las ou não sempre vai depender de cada um.

Infelizmente, nos é empurrado goela abaixo N padrões absurdos, dignos de super mulheres. Ainda que nosso dia tivesse trinta horas, não conseguiríamos ser ao mesmo tempo super profissionais, mães, donas de casa e, para completar, super amantes.

Fernando Pessoa em um de seus heterônimos literários (Álvaro de Campos) desabafou - "Arre, estou farto de semideuses! Onde é que há gente no mundo?", e não poderia ser mais perfeito nesse questionamento.

Revistas femininas despejam semanalmente baboseiras sobre como ter o corpo perfeito, como criar filhos impecavelmente, como sermos experts em sexo anal, oral, debaixo d`água, de ponta a cabeça, mas... Será que queremos (ou podemos) ser realmente tudo isso?!

Preciso então dizer algumas coisinhas que (certamente) todas sabem, mas sempre é bom lembrar.

Ninguém precisa ter corpo de miss para ter um corpo saudável (isso sim é o mais importante), ser mãe não vem com manual de instruções (portanto errar faz parte) e apesar de hoje (felizmente) termos um acesso quase irrestrito de informações sobre sexo, mulher boa de cama é aquela que faz o que quer, com quem quer, se quiser! Simples assim.


Sendo assim, da próxima vez que forem invadidas por incertezas do tipo sou normal ou anormal por gostar ou não gostar disso ou daquilo, sexualmente falando. Lembre-se que a única certeza que se tem é que somos únicas e por isso temos direito total à preferências e diferenças!

Beth Vieira é designer de moda por formação e webwriter por paixão. Uma loba em pele de cordeirinha que desde 2003 escreve sobre erotismo e comportamento sexual na web. Contato:beth.vieira@gmail.com

Comente