cenas dos próximos capítulos...

Sei que a espera pelo desfecho deve ser grande [ahahahahaha... convencida, né?!], mas as poucas notícias não são boas... infelizmente!

Bom, acho que tomada pela ânsia de concretizar aquele sentimento delicioso, fantasiei tudo que poderia e não poderia acontecer durante a prometida estada dele perto de mim e me esqueci de ver as sitilezas dos sinais de desinteresse e contradições nas suas falas.

Eis a minha história 'bad and'.

No contato que tivemos por msn no início da semana, disse que a passagem estava confirmada, que em breve nos conheceríamos e, quem sabe, embarcaríamos juntos numa linda história de amor.

De boa-fé e com muita ingenuidade, continuei acreditando, claro!

Até os astros estavam a meu favor, tudo estava se encaixando perfeitamente bem...

Assim, passei a imaginar que daria tudo certo e que mesmo se tratando de uma doce ilusão, traria à vida real aquele homem que se desenhou o mais lindo e sensível dentre o universo de homens solteiros e bem resolvidos.

Envolvida com trabalhos, prazos processuais e, principalmente, com projetos acadêmicos, me deixei levar pelos sonhos do final de semana que teria com aquele “príncipe”.

Pensando na logística da sua recepção, pois jamais iria apresentá-lo à família sem antes saber se haveria planos futuros, reservei uma pousada, num local lindo, programei o que faríamos durante sua estada e fiquei aguardando a confirmação.

Passaram-se os dias, terminei meus afazeres semanais já na quinta, para que sexta pudesse ter o meu dia de princesa, porém, desde o dia que confirmou sua vinda, simplesmente sumiu do mapa geográfico virtual.

Nada de msn, skype, e-mail... eu disse NADA!

Perplexa com esta atitude, mandei somente um recado dizendo: “minha intuição realmente falava se tratar de um sonho”.

Assim ficou. Assim estamos. Assim será.

A pergunta que não quer calar é: POR QUE TAMANHA FALTA DE CARÁTER?

Sim, caráter, pois, independente do meio de comunicação utilizado, somos duas pessoas, seres com sentimentos, carne e osso, que pensa, que sofre, que imagina...

Além disso, PRA QUÊ?

Não tenho respostas, nem tampouco ressentimentos, apenas fica a alerta de prundência para as relações humanas, principalmente as relações virtuais.

***

Tais acontecimentos não farão de mim menos crente nas pessoas, ao contrário, isso me mostra o quanto ainda precisamos evoluir diante das tecnologias de comunicação aplicadas às relações humanas.

Caráter bom e ruim temos por aí transitando em todos os espaços do mundo!

Um beijo e obrigada pelos recados, carinhos, comentários... é bom poder ampliar meu universo de contato humano!

***Às futuras amigas, se quiserem me adicionar para acompanhar os devaneios, desasbafos, pedir conselhos ou mesmo falar abobrinhas, deixem, ao menos um recado, solicitando ou o porquê da intensificação do nosso vínculo.

Muitos beijos,

Dani Felix

***

Comente