Casamento invade as ruas

Casamento invade as ruas

Fabi e New. Foto: Everton Rosa.

A cerimônia de casamento é muito mais do que escolher a melhor data, o vestido, a igreja, a música. É muito mais que escrever os votos, preparar surpresas e, ainda assim, seguir o protocolo. Casar é celebrar o amor. Mesmo sabendo de tudo isso, os noivos correm tanto no grande dia que, às vezes, nem veem a cerimônia passar. E quase se esquecem de celebrar aquilo que os levou ao altar.

Para preencher essa lacuna - ou não deixá-la existir - um fotógrafo catarinense resolver investir no amor. Com uma sensibilidade que salta às lentes, Everton Rosa criou o "Street Wedding". Tirou o casamento do seu lugar comum e invadiu as ruas com o sentimento dos noivos. A ideia (devidamente patenteada) é tão boa que virou até programa de televisão, antes mesmo dos primeiros clientes aceitarem o desafio de se casar - de novo ou pela primeira vez - mais perto da natureza, nas ruas, onde quer que seja.

Segundo Everton, a proposta serve também para aqueles casais que já juntaram as escovas de dente e as contas do condomínio, mas pularam a tradição. "Esse trabalho é incrível porque estou literalmente casando as pessoas. É maravilhoso poder fazer isso", diz o fotógrafo. Uma sessão pode ser feita também por quem não pretende, mas gostaria de simular um casamento e sentir a sensação de vestir-se de noivo e noiva.

Everton tem dois estúdios, um em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, e outro em São Paulo, capital. Mas o "Street Wedding" não pede estúdio. E ele pode viajar o mundo para realizar o sonho de um casal e colocar à prova todas as emoções que transbordam com a união matrimonial. Ele já fez fotos em Punta del Lesta, Porto Alegre, Viena...

Everton conta que, depois de 20 anos fotografando casamentos, sentiu que precisava oferecer algo diferente aos noivos, para que eles realmente pudessem ter um momento exclusivo, todo pensado, escolhido e vivenciado pelo casal. "A ideia principal do ‘Street Wedding’ é mostrar a essência da união através da força de integração entre três elementos: o homem, a natureza e o amor", explica.

O que o fotógrafo faz é conduzir os noivos a emoções que, às vezes, nem as cerimônias ou celebrações podem levar. Além disso, produz e cria situações que fogem do lugar-comum, da rotina de um casamento clássico, com o objetivo de inovar e fazer brotar momentos que depois serão resgatados para sempre, por meio de vídeo e fotos que podem ser compartilhados, em casa ou colocados na internet.

Sem os convidados, o sentimento tem muitas vezes apenas o fotógrafo e a natureza como testemunha. E claro que os rituais como bolo, valsa, troca de alianças podem ser devidamente registrados - depende apenas dos noivos, e da produção abusar da criatividade para realizar todas as vontades do casal. Everton diz ainda que familiares e amigos podem sim participar da sessão - porque o Street Wedding é livre!

Como resultado de uma sessão que leva mais ou menos seis horas, os noivos levam para casa um livro de fotos e um filme - no melhor estilo making of. Profissionais especializados em cinema viajam com Everton ou outro fotógrafo de sua equipe para que a lembrança seja a melhor possível. A maquiagem é feita pelos mesmos profissionais que trabalham com Everton em outros ensaios. Conhecido no meio da moda, ele consegue ainda os melhores figurinos, assinados por estilistas famosos, para que os noivos tenham tudo como sempre sonharam. "Não quero seguir regras. Quero celebrar o amor". Everton ressalta que sua proposta nada tem a ver com o "Trash the Dress", popular nos Estados Unidos, onde os noivos se propõem a fazer uma sessão pós-casamento, destruindo o figurino usado na festa.

[galeria]

Para que esse sonho vire realidade, é preciso pagar por ele. A partir de R$ 4900 o casal pode ter o seu casamento todo fotografado nas ruas. Esse preço é o mínimo e inclui vestido, maquiagem, cabelo e as fotos (em DVD) na região metropolitana de São Paulo ou Porto Alegre. Para qualquer outro lugar (do mundo), vale falar com o Everton para o melhor orçamento.

Para levar para casa também um book de fotos, com no mínimo 80 imagens selecionadas das 500 que são tiradas na sessão, o custo é maior (a partir de R$ 7900).


Para garantir que Everton faça as fotos, com a produção igualzinha a feita por ele no programa de televisão, por exemplo, um casal precisa pagar pelo menos R$ 40 mil. Nessa opção é feito roteiro especial e há toda uma produção, em linguagem cinematográfica, claro. O resultado de um deles pode ser conferido no link (http://www.evertonrosa.com.br/).

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente